Category: Sustentabilidade

Crescimento das Fontes de Energia Renováveis no Brasil

Crescimento das Fontes de Energia Renováveis no Brasil

 

A busca por matrizes de fontes renováveis e alternativas foi impulsionada pela pandemia de COVID-19, com as empresas de energia elétrica buscando investimento e novos modelos de mercado. Acredita-se que esse movimento de transição de matriz energética vá levar o setor para a total mudança para a emissão zero de carbono até 2050.

O ano de 2020 foi o de maior crescimento da indústria de energia solar, mas é importante dizer que o setor vem crescendo ao longo dos últimos 10 anos. Esse crescimento está intrinsecamente ligado com o aumento da consciência ambiental e a busca por fontes de energias renováveis que não agridam o meio ambiente.

Esse crescimento no mundo, e também no Brasil, nos mostra uma mudança drástica nas prioridades para o futuro. O desenvolvimento humano integrado com a preservação ambiental impulsiona a busca em matrizes energéticas limpas. A pandemia do coronavírus mostrou que a reavaliação sobre isso é urgente.

Durante a pandemia, a indústria solar teve um salto de crescimento na instalação de painéis de captação em 70%, chegando a produzir 7,5 gigawatts. Essa produção é metade do montante que a hidrelétrica de Itaipu gera de energia. Só com esse dado já é demonstrado o tamanho do potencial que o setor tem e como ele está explorando todo o seu potencial.

A alta demanda de energia advém das pessoas em isolamentos e trabalhando remotamente, fazendo com que não só as fontes tradicionais de energia sejam acionadas, mas também fontes como a energia eólica e a solar. Exemplo disso, o Reino Unido registrou, durante a pandemia, o maior período sem a utilização das usinas elétricas movidas a carvão.

No mundo inteiro a energia solar é tida como a “rainha” entre as fontes renováveis, principalmente por ter fácil instalação e uma fonte inesgotável de recursos, já que o sol é naturalmente abastecido. Dessa maneira sua implementação é incentivada como forma de pensar um futuro com independência energética e otimização das cidades. Afinal, as cidades do futuro planejam a integração e automatização.

energia solar benefícios

A expectativa é que nos próximos anos a energia solar fotovoltaica seja cada vez mais utilizada e aceita tanto pelo grande público, como pelas empresas que desejam não só economizar nos custos, visto que a economia na fatura de energia elétrica pode chegar a até 95%, mas também preocupação ambiental e independência energética.

A energia solar fotovoltaica pode ser considerada como a “luz no fim do túnel”, que apresenta o setor como protagonista no movimento de crescimento da energia de fontes alternativas no Brasil. Trazendo uma retomada econômica e sustentável em meio ao COVID-19, pensando a curto, médio e longo prazo. Para além de trazer economia na fatura de luz e diminuindo a utilização de hidrelétricas, não correndo riscos de racionamento ou BlackOut das concessionárias de energia elétrica.

É preciso pensar de maneira ampla e considerar o mercado aquecido e funcional que a energia solar está trazendo para o Brasil. Pois, esse movimento tem como previsão um crescimento muito maior no país, dado ao enorme potencial energético que se tem.

 

Expectativas do crescimento energético brasileiro

É necessário planejamento para as expectativas sobre o crescimento energético do Brasil em relação às fontes renováveis. O desenvolvimento de novos produtos e tecnologias, alinhado com a gestão da demanda energética, estabelecimento de tarifas e maneiras eficientes para o armazenamento de energia elétrica.

No Brasil é preciso um gerenciamento de matriz energética muito mais complexo, dado a extensão continental que o país tem e as regulamentações estatais. Por isso é importante que o planejamento estratégico seja traçado de forma que todas as variáveis sejam levadas em consideração para visar o melhor desenvolvimento.

O serviço de distribuição de energia é considerado essencial, dessa maneira não há possibilidade sem simplesmente paralisar toda a sua operação para atualizar toda sua matriz energética. Então esse setor precisa de um planejamento maior, não só na sua mudança de fonte de energia, mas também na conscientização da população.

A reestruturação do sistema de energia elétrica do país é necessária para que não fique defasado, sofrendo, então, com constantes reveses advindos de problemas de infra-estrutura, como a falta de chuva que prejudicam as hidrelétricas, ou efeitos negativos para o meio ambiente com o uso das usinas termoelétricas.

fontes de energia renováveis no brasil

O Brasil já tem uma das matrizes energéticas mais limpas do mundo, por conta da grande rede hidrelétrica existente no país, e o crescimento de fontes renováveis de energia continua sendo grande e há um bom motivo para isso. Pesquisas apontam que até 2030 o Brasil terá cerca de 48% de matrizes energéticas de fontes renováveis e alternativas, com grande foco na energia eólica e solar.

A posição geográfica do país coloca o Brasil em uma posição privilegiada, tendo o triplo do potencial de geração de energia solar, além de contar com dezenas de linhas de créditos, tanto públicas quanto privadas, para o investimento no setor. Com isso o Brasil se torna uma vitrine para o mercado de energias renováveis.

A prioridade é nortear estratégias com as possibilidades que o setor apresenta, apostando no crescimento do interesse das pessoas nessa mudança. Porém, é importante compreender que administrar esse crescimento não pode ser feito de maneira irresponsável e impulsiva, uma vez que cada vez mais se conquista a confiança dos setores público e privado.

Está em tramitação na Câmara dos deputados o projeto de lei 5829/19 que visa beneficiar aqueles que gerarem a própria energia, principalmente se for a partir de fonte renovável (eólica, solar ou biomassa), e injetar o excedente na rede das concessionárias. Esse incentivo é uma maneira de estimular a procura de matrizes energéticas renováveis da população e de empresas privadas.

Também está previsto que empreendimentos do programa Casa Verde e Amarela (antigo Minha Casa, Minha Vida) devam contar com sistemas de energia solar fotovoltaica, assim concretizando a aposta do poder público nessa fonte energética. Esse gesto é um movimento que demonstra a preocupação na democratização do acesso aos painéis de energia solar, visando a independência energética e, consequentemente, reduzindo custos na conta de luz.

 

Ficou interessado em investir em uma fonte limpa e renovável? Então faça uma simulação sem compromisso com a Solstar e descubra toda a economia que você está deixando de ter!

Learn More

O Sucesso Entre a Energia Solar e o Marketing Verde

Populações cada vez mais urbanas, trânsitos extremamente engarrafados, pessoas trabalhando mais do que nunca, tempo escasso e industrialização de itens de consumo em crescimento exponencial. Nunca se gerou tanto lixo.

Cenários como esse que vivemos nem sempre tem a sua origem clara. O que veio primeiro? Ou se trata de um ciclo vicioso em que um fator impulsiona o outro?

Independente de desconhecer a origem das causas, ou pelo menos a ordem em que aconteceram, as consequências são bastante claras. 

Temos aterros sobrecarregados gerando poluentes para os lençóis freáticos, por exemplo; temos indústrias emitindo carbono em excesso para dar conta de toda a demanda de produção; falta espaço para todo o lixo produzido ao longo dos dias, o que provoca enchentes e poluição de rios e mares; temos um crescimento significativo no uso do plástico inversamente proporcional à capacidade de reciclá-lo.

Foi diante dessa realidade e de seus impactos sobre as condições climáticas, o aquecimento global, o descongelamento de geleiras, entre outras catástrofes ambientais, que as discussões sobre a necessidade de repensar nossos hábitos, modelo de consumo e produção, ganharam força.

O chamado “despertar de consciência” foi um movimento iniciado na década de 60, na Europa e nos Estados Unidos, que provocou a população a avaliar o impacto dos seus hábitos de consumo no meio ambiente. Somente na década de 90, no entanto, esse movimento começa a explicitar a sua interferência na forma com que as empresas e marcas se posicionam, se comunicam com seus consumidores e vendem seus produtos e serviços.

Ao consumidor final, cabia mudar os seus hábitos e atitudes. Às empresas, no entanto, cabia toda uma mudança na cadeia de produção, desde a origem da sua matéria-prima até a logística de distribuição dos seus produtos, passando por tratamento de resíduos, gestão de efluentes e consumo de água e energia.

Nascia assim o marketing verde, também conhecido como marketing ambiental ou ecomarketing.

 

O que é o Marketing Verde?

marketing verde

De forma simplificada, o marketing verde consiste nas estratégias de promoção dos atributos e iniciativas das empresas e seus produtos que prezam pela preservação ambiental. Ou seja, deixar claro para os públicos de interesse da marca que a sua operação não agride o meio ambiente, ou que a empresa compensa os impactos causados ao meio ambiente e à sociedade.

De forma resumida, é usar a consciência ambiental como apelo a favor da marca. 

Mas é claro que, só podem se promover com marketing verde aquelas empresas cujas ações são condizentes com essas expectativas. Então, para ser aderente ao Marketing Verde, é fundamental que a empresa e seus produtos e serviços sejam:

 

  • ecologicamente correta;
  • economicamente viável;
  • socialmente justa e
  • culturalmente aceita.

Isso porque, não é apenas o meio ambiente que sofre os impactos, positivos ou negativos, de uma operação industrial ou comercial, toda a sociedade é impactada pela sua presença, seja por questões físicas, seja por questões culturais. 

É nessa busca pelo equilíbrio nas visões econômica, social e ambiental que nascem conceitos e metodologias como o ESG, “Environment, Society and Governance”, em português “Ambiental, Social e Governança” que classifica as práticas ambientais, sociais e de gestão para grupos, empresas e pessoas.

 

Como tudo isso contribui para atrair e fidelizar clientes?

O despertar de consciência provocou outras correntes, como o consumo consciente, economia circular, propriedade compartilhada, entre outros. Isso porque as pessoas entenderam o seu protagonismo em promover mudanças que preservem o nosso planeta.

A atitude pessoal, somada ao grande acesso à informação, provocou uma influência natural sobre a forma como as marcas se posicionam no mercado. O marketing verde se tornou mais expressivo no momento em que os consumidores passaram a comprar das marcas com as quais se identificam na adoção de causas sociais, econômicas e, claro, ambientais.

É por isso que as empresas fazem questão de divulgar suas iniciativas positivas na redução dos impactos ou compensação da emissão de carbono, por exemplo, por ter consciência de que o consumidor fica satisfeito ao se relacionar com marcas que olham além dos seus limites.

Nas esferas social e econômica, a visão é a mesma. São favoritas as marcas capazes de promover mais impacto positivo na sociedade do que negativo, aquelas empresas que contribuem com as comunidades nas quais estão inseridas.

 

Onde entra a energia solar para empresas nessa relação?

energia solar para empresas

Desde os primeiros sinais de marketing verde, ganham força as empresas que demonstram seus esforços em preservar o meio ambiente. Não é à toa que aquelas que assumem os maiores compromissos com a sustentabilidade lançam, anualmente, seus Relatórios de Sustentabilidade ou Relatos Integrados, documentos nos quais ficam expressos seus resultados econômicos, sociais e ambientais, além da evolução nos compromissos firmados.

Um tema de extrema relevância em publicações desse formato, bem como em todas as demais ações de marketing e comunicação alinhadas ao marketing verde, é a gestão energética das empresas. A forma como as empresas consomem, contratam ou geram energia diz muito sobre o seu comprometimento.

É nesse cenário que consumir energia de fontes renováveis e, principalmente, ser o gerador da sua própria energia é uma cartada certeira nas ações de marketing verde. Empresas que possuem sistemas de energia solar têm uma série de vantagens e atributos para promover, entre eles:

 

  • O uso de uma fonte inesgotável como o Sol;
  • Não estressa os recursos hídricos como em usinas hidrelétricas de autogeração;
  • Reduz o uso de caldeiras e outras fontes de energia que podem emitir poluentes;
  • Não demanda energia em quantidade da rede pública, contribuindo para preservação dos rios e para não demandar acionamento de termelétricas em períodos de poucas chuvas;
  • Economizam na conta de energia, podendo destinar a verba para outras ações sociais;
  • Deixam claro o seu compromisso em ter uma operação que beneficie a sociedade.

Mesmo as pequenas empresas têm vantagens na adoção da energia solar e, ao pensar sobre o marketing verde, o investimento pode trazer benefícios que não apenas promovem economia, mas impulsionam o crescimento e a sustentabilidade do negócio. Afinal, o apoio à economia local também é um ponto que tem ganhado o coração de muitos dos novos consumidores conscientes.

Já entendeu os benefícios que o marketing verde pode trazer para o seu negócio? Então comece agora mesmo a planejar a instalação do seu sistema de energia solar fotovoltaica e assuma esse compromisso com a sustentabilidade.

Ficou interessado em modernizar seu negócio com a energia solar? Então faça uma rápida simulação com a Solstar e comece a economizar!

Learn More

Governo lança programa de incentivo à energia solar

Governo lança programa de incentivo à energia solar

 

Importante incentivo ao uso da energia solar, o programa “pró-sol” do governo federal sinaliza a intenção do Brasil de avançar em uma matriz energética mais limpa

“Pró-sol” foi o nome indicado pelo governo federal para o programa que faz parte da sua política de incentivos ao uso da energia solar. A iniciativa, que vai além da renovação dos atuais incentivos para a instalação de placas solares, ganhou impulso após o Fórum Econômico Mundial, em Davos, em 2020.

Demonstrando os esforços do Brasil em responder aos questionamentos internacionais sobre aspectos ambientais que envolvem, entre muitos outros, a preservação da Amazônia e uma matriz energética mais limpa, o programa vem sendo apresentado às empresas que investem em energia solar fotovoltaica como um convite à discussão, enquanto aguarda o seu lançamento oficial em nível nacional.

O próprio presidente do Brasil, ao apresentar a ideia de programa, deixa clara a intenção de mostrar às demais nações as condições de avanço que o Brasil possui no combate às questões climáticas. 

Situações como essas são bastante comuns após encontros internacionais focados no desenvolvimento ambiental e social, como o Fórum Econômico Mundial, realizado em Davos, que provocou discussões em relação à preservação da Amazônia.

No entanto, não é somente aos demais países que o presidente tem feito esforços para mostrar a relevância desse projeto. No próprio governo, a iniciativa do Planalto encontra resistência por aqueles que acreditam que o consumidor-gerador deve pagar uma taxa pela geração distribuída.

Em 2019, o deputado federal Lafayette de Andrada (Republicanos), foi o relator do Plano de Lei que busca taxar a energia solar no Brasil. A PL em questão propõe que as pessoas possam gerar sua própria energia em casa por meio de painéis fotovoltaicos, mas que haja uma cobrança de taxas sobre a Geração Distribuída (GD), uma vez que os custos na fatura de energia não estão ligados apenas ao consumo.

 

Descubra como empresários vem economizando com energia solar!

 

Podendo chegar a 63% da fatura normal (sem energia solar instalada), a chamada “taxação do sol”, como denominou o presidente Jair Bolsonaro, no entanto, colocaria o Brasil como subdesenvolvido em energia solar e, por isso, tem sido bastante debatida.

O Presidente é enfático sobre o seu posicionamento em oposição a essa taxa e tem buscado manifestar aos brasileiros os seus esforços para derrubá-la: “no que depender da Presidência da República não haverá taxação da energia solar e ponto final. Ninguém fala no governo a não ser eu sobre essa questão. Não me interessa parecer de secretário, seja quem for. A intenção do governo é não taxar. Agora que fique bem claro que quem decide essa questão é a Aneel – Agência Nacional de Energia Elétrica. É uma agência autônoma e não tenho qualquer ingerência sobre ela. A decisão é deles, mas que fique claro que nós do governo não discutiremos mais esse assunto.”

Para esclarecer, aqueles que defendem a redução do subsídio à geração distribuída justificam a sua intenção pelo fato de que a eficiência dos painéis fotovoltaicos tem aumentado significativamente, ao mesmo passo em que o custo de aquisição e instalação tem reduzido.

Os pontos de defesa do governo, no entanto, não estão atrelados somente às questões econômicas, uma vez que, a energia solar é oriunda de fonte limpa e renovável e assim permite a ampliação da diversificação da matriz energética brasileira.

Ao ampliar o acesso à energia solar fotovoltaica, se reduz a demanda de energia gerada por fontes hidrelétricas, bem como a necessidade de ativação das usinas termelétricas em situações como temporadas de poucas chuvas e estresse hídrico.

Ou seja, além de ser extremamente eficiente e representar economia mensal na fatura de energia dos brasileiros, a energia solar é um importante passo em resposta às questões ambientais e climáticas do país.

Adotando fontes renováveis, a geração de energia elétrica no Brasil assume uma pequena parcela no total de emissões de carbono do país. No mundo, o impacto é maior.

Taxa energia solar

 

Incentivos à Geração de Energia Solar

O governo tem contratado projetos de energia solar fotovoltaica que, nos próximos cinco anos, devem movimentar investimentos estimados na ordem de R$ 10 bilhões.

Segundo dados da Greener, empresa de inteligência de mercado e desenvolvimento de projetos para o setor solar, a geração solar centralizada, contratada por meio de leilões de energia no Ambiente de Contratação Regulado (ACR), soma 4,4 GW em capacidade instalada no país, com metade desse volume já em operação. 

Ainda há 2,1 GW somando projetos em construção ou aguardando construção. Somente até 2019, os projetos solares do mercado regulado já movimentaram R$ 10,6 bilhões em investimentos.

Segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), as usinas de geração centralizada em operação no Brasil proporcionaram mais de 50 mil novos empregos e geram energia elétrica limpa suficiente para suprir um consumo equivalente à necessidade de mais de três milhões de brasileiros.

 

 

Quais são os principais incentivos?

Seja na geração de energia ou na aquisição de produtos e equipamentos necessários para a instalação, o governo brasileiro incentiva a geração de energia solar fotovoltaica por meio da isenção de impostos e taxas. 

A isenção de ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), PIS e Cofins da energia sob a geração já é realidade do Governo Federal há algum tempo, no entanto, foram necessários mais de dois anos para que todas as unidades da federação aderissem à lei, uma vez que boa parte dessas taxas é de responsabilidade estatal.

 

 

Incentivos fiscais e políticos

Atualmente, cabe à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) a publicação de Resoluções Normativas focadas no incentivo à Geração de Energia Solar Fotovoltaica. A REN nº 482 de 2012, foi a responsável por estabelecer o sistema de compensação que possibilita que a energia gerada possa ser transmitida para a rede de distribuição, criando, assim, os créditos.

Em 2015, a atualização da REN nº 482 e a publicação da REN nº 687, deram origem à criação das modalidades de autoconsumo remoto e de geração compartilhada, além de revisar outros pontos da REN anterior.

Em complemento, o Convênio nº101/97 do Conselho Nacional de Política Fazendária (CONFAZ) estabelece a “(…) isenção de ICMS nas operações com equipamentos e componentes para o aproveitamento das energias solar e eólica”. Enquanto o Convênio nº 16/2015 estabelece a isenção nas operações internas relativas à circulação de energia, o que faz com que vários erros de cálculo, que levavam em conta o consumo bruto como base do ICMS, fossem corrigidos e atualizados de acordo com o Sistema de Compensação de Energia Elétrica.

 

Incentivos de Financiamento à Economia Verde

sustentabilidade energia solar

Pensando sobre a acessibilidade financeira e como forma de viabilizar a instalação de sistemas de energia solar fotovoltaica, vários bancos e algumas cooperativas de crédito já possuem linhas de financiamento específicas para aquisição do sistema.

Tanto bancos públicos quanto privados possuem opções de financiamento, a exemplo da Caixa Econômica Federal, na qual é possível financiar o sistema fotovoltaico pela linha de crédito Construcard, voltada para a aquisição de materiais de construção. Os juros giram em torno de 2,5% a.m. e tudo pode ser parcelado em até 240 vezes.

Da mesma forma, o BNDES financia até 80% do custo total da obra de projetos maiores com juros de 7,5% ao ano. Com a obrigatoriedade de participação de, pelo menos, 20% nos custos, o investidor ainda pode emitir debêntures, de modo que o próprio BNDES se compromete a adquirir até metade.

Banco do Brasil, Santander e BV estão entre outras opções de bancos nos quais é possível adquirir o financiamento. 

No cenário do cooperativismo de crédito, o Sicredi se destaca como a primeira instituição financeira cooperativa brasileira a receber certificação emitida pela Climate Bonds Initiative (CBI), organização internacional que atua para promover investimentos na economia de baixo carbono, ao realizar a captação de US$ 120 milhões (cerca de R$ 600 milhões) de crédito internacional, junto à International Finance Corporation (IFC), para financiar projetos de energia solar dos seus associados em todo o Brasil.

Enquanto as discussões acerca dos subsídios seguem acontecendo no governo, os consumidores-geradores se beneficiam dos incentivos, usufruindo dos créditos sobre a energia excedente gerada. Ainda que a PL seja aprovada, os consumidores que já possuem sistemas instalados tendem a se encaixar na transição por um longo período, o que representa benefício a quem já tem um sistema de energia solar fotovoltaica em casa. Ou seja, a hora de planejar o seu sistema é agora mesmo.

 

Ficou interessado em investir em energia solar? Então conte com a Solstar para realizar o seu projeto. Faça um orçamento sem compromisso e descubra a economia que você está está perdendo!

 

Learn More

A energia Solar e Os Impactos na Sustentabilidade

Os recursos do planeta são um assunto cada vez mais popular quando falamos sobre meios limpos de consumo. Esse tema é de extrema importância quando pensamos na qualidade de vida humana e na preservação do meio ambiente.

Você já pode saber, mas a energia fotovoltaica, também conhecida como energia solar, é um recurso limpo e reutilizável que pode não apenas beneficiar o bolso dos consumidores, mas evitar a poluição do planeta em que vivemos e potencializar a sustentabilidade.

Confira todas as informações sobre este assunto abaixo.

 

O que é uma energia limpa?

energia solar sustentabilidade

A energia fotovoltaica é considerada uma energia limpa justamente pelo baixo impacto ambiental, diferente de uma fonte tradicional de rede elétrica. Este sistema conta um recurso renovável e com uma presença constante na vida dos brasileiros: a luz solar. E é justamente por isso que o meio é tão recomendado para a preservação ambiental. 

Ao contrário de outros meios de energia elétrica, que podem emitir gases poluentes como óxidos de nitrogênio (NOx), dióxido de enxofre (SO2) e, o mais conhecido e temido dióxido de carbono (CO2), a energia solar conta com uma baixa taxa de emissão de poluentes e, mesmo com essa produção, ela não prejudica diretamente o meio ambiente.

É válido lembrar que a produção de gases como CO2, NOx e SO2 também são responsáveis pelo aquecimento global e prejudicam diretamente o futuro do planeta e das próximas gerações.

 

A importância solar na sustentabilidade

Com a escassez de recursos que presenciamos atualmente, a tecnologia tende a avançar cada vez mais para encontrar novos meios de consumo sem maiores impactos para o planeta. E o sistema fotovoltaico é um resultado dessas alternativas limpas de consumo.

Confira alguns dos benefícios da energia solar para o meio ambiente:

 

  • Reduz a poluição por fontes contaminadoras, como o carvão
  • Sem produção direta de gases do efeito estufa
  • Diminui o desmatamento de áreas verdes
  • Impede a elevação de uso de recursos naturais não renováveis
  • Evita possíveis acidentes de barragens, que podem prejudicar o meio ambiente e a população

No momento atual do planeta, é possível notar que encontrar meios renováveis de consumo é essencial para não apenas a preservação ambiental, como garantir que as próximas gerações tenham fontes sustentáveis para viver. 

Esse tipo de recurso torna-se cada dia mais importante e a busca para ampliação da energia solar é essencial para que a sustentabilidade seja parte do dia a dia de residências, comércios e fazendas em todo o mundo. 

 

O sistema fotovoltaico é realmente sustentável?

fontes de energia limpa

Como a sua matéria prima é originada diretamente da natureza, sem necessidade de explorações ou extrações agressivas, sim, a energia solar é um meio sustentável e que não agride o meio ambiente.

Sem contar com a iluminação de casas e comércios, esse tipo de energia limpa também é capaz de diversas utilizações para impedir os maus tratos ao meio ambiente, como o aquecimento de água para consumo, redes elétricas para tomadas e aparelhos eletrônicos.

A geração de energia proveniente do sol, ao contrário dos meios tradicionais, é feita de forma financeiramente econômica ao bolso dos consumidores, assim como de forma ambientalmente consciente.

 

Certificações da energia solar

Para atestar a segurança e preservação do meio ambiente, ao falarmos da instalação de um sistema de energia solar, é possível identificar diversos tipos de selos e certificados que garantem os benefícios sustentáveis do material. Confira alguns deles:

 

Processo AQUA-HQE

Certificado internacional dentro das construções sustentáveis considerando a cultura, clima e normas técnicas e de regulamentação brasileiras. Essa certificação é desenvolvida a partir da empresa francesa Démarche HQE (Haute Qualité Environmentale).

 

BREEAM

Conhecida como Building Research Establishment Environmental Assessment Method (BREEAM), este é um processo que entende o desempenho ambiental para empreendimentos imobiliários. Utiliza um sistema de pontuação para garantir os benefícios de instalações sustentáveis para o meio ambiente por meio de 10 aspectos:

  • Gestão da construção
  • Consumo de energia 
  • Água 
  • Contaminação
  • Materiais
  • Saúde e bem-estar
  • Transporte
  • Gestão de resíduos 
  • Ecologia
  • Inovação

DGNB

Desenvolvido pelo Conselho de Construção Sustentável da Alemanha (German Sustainable Building Council), o DGNB é um certificado internacional que prevê estabelecer um padrão de qualidade dentro das instalações feitas em prol do meio ambiente. Dentro dele, também é possível comparar diretamente as instalações entre os países e estimular a adoção de meios sustentáveis.

 

LEED

O Leadership in Energy and Environmental Design (LEED), é um sistema internacional para certificar e orientar as instalações, como da energia solar, e preservação sustentáveis. Ela tem como foco incentivar projetos e obras que contem com benefícios sustentáveis.

 

Procel Edifica

Este selo tem o objetivo de identificar construções sustentáveis e apresentar as melhores classificações de eficiência energética dentro da categoria que a instalação se encaixa, desejando incentivar cada vez mais o uso de meios renováveis e imóveis mais eficientes.

 

Casa Azul 

Uma iniciativa da Caixa Econômica Federal, este selo é a classificação encontrada pelo banco para promover o uso racional de recursos naturais nas construções, além da melhoria no bem-estar e qualidade de habitação dos brasileiros. Utiliza 53 critérios de qualidade divididos em 6 categorias:

  • Qualidade urbana
  • Projeto e conforto 
  • Eficiência energética
  • Conservação de recursos materiais 
  • Gestão de água
  • Práticas sociais

Selo Solar

Concedido para empresas públicas ou privadas que consomem um valor mínimo de eletricidade solar anualmente. 

São muitas as formas de garantir a sustentabilidade e preservação dos recursos naturais e, ao buscar uma empresa de implementação de energia solar, é importante se orientar e questionar sobre os certificados trabalhados no projeto. 

Além de afirmar os benefícios ambientais, os certificados e selos também servem para obter incentivos, descontos na instalação, financiamentos, diferenciais competitivos e engajamento social dentro e fora da sua empresa ou residência.

 

Investimento que preserva o meio ambiente

A energia fotovoltaica é mais do que um incentivo: têm se tornado cada vez uma obrigação de pessoas físicas e jurídicas para apoiar meios renováveis para o meio ambiente, que conta com recursos limitados.

Os avanços tecnológicos são um grande aporte para seguir um caminho mais sustentável, além de estarem cada vez mais acessíveis nos últimos anos. No Brasil, por exemplo, foi possível notar um aumento de 70% das instalações fotovoltaicas em 2020, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR).

Esse dado mostra uma tendência positiva no mercado brasileiro, que vem acompanhando os avanços internacionais para um mundo cada vez mais solar.

A troca de meios tradicionais de energia pela distribuição solar deve ser tratado como um investimento na sustentabilidade, uma vez que não apenas traz um retorno financeiro dentro de 4 a 6 anos para o bolso do consumidor, mas é uma forma de impedir que os recursos naturais se esgotem no planeta.

 

Simule uma instalação fotovoltaica

Os indícios de um futuro cada vez mais sustentável e solar estão crescendo a cada dia. Fazer parte de um futuro que não agride diretamente o meio ambiente é a forma mais consciente e útil rumo a preservação. 


Que tal fazer parte desse futuro? Simule gratuitamente a instalação do sistema fotovoltaico no site da Solstar. Clique aqui para fazer uma simulação sem compromisso e descobrir a economia que você está deixando de ter!

 

Learn More

As Principais Vantagens da Energia Solar Residencial

Vantagens da Energia Solar Residencial

 

O aumento significativo na conta de luz, a escassez de chuvas e a constante instabilidade na rede de distribuição de energia elétrica impulsionam a busca por fontes alternativas para a geração de energia para a casa dos brasileiros. Uma que desponta e atrai muita atenção do mercado é a energia solar residencial, por suas inúmeras vantagens para o consumidor, tanto financeira quanto ambiental, e que trazem conforto e independência em relação às concessionárias de energia elétrica.

Com diversos incentivos e facilidades para sua implantação por meio da legislação vigente, principalmente quando se trata da sua regulamentação acerca do sistema de compensação de créditos, tornando a geração de energia solar residencial cada vez mais acessível e interessante para o grande público.

As vantagens são inúmeras, porém, aqui listamos 6 para ilustrar os principais pontos de destaques:

 

 

1. Custo benefício

energia solar economia

Atualmente a alta tarifa praticada pelas empresas de energia elétrica é o principal motivo para a busca pela energia solar residencial. Após inúmeros reajustes e a grande incerteza sobre o futuro, a confiança foi abalada, principalmente no atual momento delicado da economia nacional.

O investimento na geração de energia própria é visto com bons olhos, uma vez que trás também a sensação de segurança para o orçamento doméstico. Com a democratização do acesso aos equipamentos de instalação e o seu rápido retorno é cada vez mais debatido que para a melhoria da saúde financeira se invista na energia solar nas moradias.

A economia gerada por meio desse investimento mostra que o que antes era tido como uma tecnologia exclusiva para moradias de alto poder aquisitivo agora está ficando popular em todos os âmbitos da sociedade.

Outro ponto que é levantado é o baixo custo de manutenção dos equipamentos, fazendo com que o valor investido tenha um retorno rápido e que não prejudique a sua eficácia em nada.

 

 

2. Independência energética

Outro fator importante quando se considera a utilização da energia solar é a independência energética. Ao conseguir gerar a própria energia se alcança um status confortável, pois mesmo com as instabilidades da rede elétrica convencional não haverá oscilação no fornecimento ou problemas elétricos na casa.

É importante destacar que a independência energética também é refletida na parte financeira, pois não se atrela a tributos e impostos vinculados à conta de luz, e também traz a liberdade para usar e abusar dos “vilões”, aqueles que aumentam muito o gasto de luz, como o ar-condicionado.

A comodidade de não se preocupar com a fatura de energia elétrica é o que buscamos na aquisição e captação de energia solar residencial. Girando em torno de uma economia de até 90% a depender da capacidade energética instalada na moradia.

 

 

3. Valorização imobiliária

A instalação de sistemas fotovoltaicos para a captação de energia solar eleva o valor do patrimônio, tanto pelos motivos que já citamos acima, como também pela estimativa de vida útil dos equipamentos, que se encontram entre 25 a 30 anos.

Pensando nas futuras gerações e sua relação com o planeta, o investimento em uma forma alternativa de geração de energia é algo positivo em que diversas cidades já se pautam e com o seu crescimento e visibilidade cada vez mais presente.

A tecnologia investida tem retorno imediato no valor agregado do patrimônio, e também acaba por chamar a atenção de futuros compradores que buscam sustentabilidade e smart designer na residência. A otimização e automatização das cidades e moradias é o que definirá o nosso futuro.

 

 

4. Conforto para a família

Com a escassez das chuvas, reajustes de tributação, e a incerteza se ocorrerão blackouts no país, o conforto das famílias fica abalado, pois a fatura de energia elétrica vem se tornando cada vez mais onerosa, principalmente para as famílias mais numerosas. Fazendo com que a rotina de economia e racionamento de luz seja constante.

O dia a dia fica complicado, pois para que o valor no fim do mês não seja uma dor de cabeça as pessoas optam por não utilizar eletrodomésticos que trazem facilidade, praticidade e conforto nas tarefas domésticas.  Isso quando não se abre mão da compra desses itens por receio do resultado final da fatura, como é o caso da máquina lava-louças. 

O bem-estar da família fica assegurado com o uso da energia solar residencial voltado para a praticidade e conforto no dia a dia, evitando surpresas desagradáveis e tendo controle daquilo que é consumido na casa.

 

 

5. Fácil instalação

Outra vantagem da energia solar fotovoltaica residencial é a agilidade e facilidade na do kit de instalação com seus equipamentos de captação, pois diferentemente do que se imagina, não é necessária nenhuma grande adaptação no imóvel e precisa de pouco tempo para que comece a ficar operante.

Fazendo-se um planejamento prévio das necessidades e dificuldades apresentadas pela residência a implementação se torna ágil, pois a partir deste diagnóstico a execução para a colocação e fixação dos equipamentos é feita de maneira fácil.

Após isso a concessionária de energia da região envia agentes para a inspeção e atestar que a instalação foi feita de maneira correta e fazer a substituição do medidor de energia para um bidirecional. 

A tecnologia empregada no equipamento permite que ele meça o quanto de energia entra e sai de seu sistema, fazendo a compensação de créditos automaticamente. Trazendo, assim, mais praticidade para a sua vida.

 

 

6. Sustentabilidade

energia solar e sustentabilidade

A otimização e a tendência das smart houses nos faz olhar com bons olhos para fontes energéticas alternativas que auxiliam na diminuição da pegada ecológica e na preservação do meio ambiente, pensando em maneiras limpas e renováveis que tragam harmonia entre a sociedade e o meio ambiente. 

A energia solar fotovoltaica tem o sol como fonte inesgotável de fornecimento energético, não ficando a mercê da crise hídrica ou devastando grandes áreas para sua geração, pois quando alocada em residências ajuda não só no âmbito financeiro, mas também agrega valor visual e traz melhorias para o bem estar das pessoas. 

A vizinhança olhará orgulhosa para aqueles que decidem investir em algo que visa a sustentabilidade e a preservação dos recursos naturais do planeta, sentindo-se segura com o compromisso coletivo que a energia solar residencial traz consigo.

 

Ficou interessado em instalar um sistema fotovoltaico na sua casa? Então não perca mais tempo. Faça uma simulação sem compromisso com a Solstar e comece começar hoje mesmo!

Learn More

The man holds a light bulb, LED bulb on a background of solar panels with icons energy sources for renewable, sustainable development. Ecology concept.

Energia solar no Brasil: Mercado Que Mais Cresce no País

Energia solar no Brasil: entenda o crescimento dessa indústria do país

 

O Brasil é um dos países que mais cresce quando o assunto é energia solar. Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), essa indústria teve um crescimento de 70% em 2020, em meio a pandemia causada pela COVID-19.

Dentro do ranking mundial de instalações fotovoltaicas em casas, fazendas e comércios, o Brasil teve um avanço considerável entre 2019 e 2020, passando, respectivamente, de 12º para 9º lugar dentro da lista. 

É correto afirmar que o país está no caminho para alcançar as grandes potências no segmento como China, Estados Unidos, Vietnã, Japão e Alemanha, na redução de carbono produzido e meios mais sustentáveis de viver e trabalhar.

Os dados não mentem: a matriz energética brasileira está mudando. Desde 2012, contamos com diversos incentivos e uma crescente nos investimentos para esse tipo de instalação. Nos últimos três anos, foi possível observar essa evolução mais de perto e cada vez mais popular entre os brasileiros. 

Se quiser conhecer um pouco mais do crescimento e expectativas para um Brasil cada vez mais solar, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber para os próximos anos.

 

Entendendo a energia solar no Brasil 

Em solo brasileiro, segundo a ABSOLAR, a energia fotovoltaica é dividida entre três esferas: residências (72,6%), comércios e serviços (17,9%) e fazendas (6,25%), com grandes chances de crescer ainda mais, uma vez que os lucros obtidos foram extremamente positivos não apenas para o país, mas para a economia em contas de energia dos consumidores.

Em 2020, o setor trouxe um retorno de R$ 15,9 bilhões e mais de 99 mil empregos. Desde 2012, no início das instalações e incentivos para a energia solar no país, estima-se um total de R$ 42,1 bilhões em investimentos neste tipo de fonte.

Em uma pesquisa da  Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) junto à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), foi possível mapear os principais estados de potência instalados (em megawatts) em 2021. Confira alguns nomes da lista:

  • 1º lugar: Minas Gerais (18,1%)
  • 2º lugar: Rio Grande do Sul (12,6%)
  • 3º lugar: São Paulo (12,5%)
  • 4º lugar: Mato Grosso (7,3%)
  • 5º lugar: Paraná (5,5%)

É possível notar que grande parte das instalações de energia solar foram feitas entre o Sudeste, Sul e Centro-Oeste do Brasil. Entretanto, a lista também divulga avanços em estados do Norte e Nordeste dentro do consumo de energia fotovoltaica.

 

Crescimento fotovoltaico no Brasil

crescimento da energia solar no brasil

Uma pesquisa feita pela Aneel em 2019 mostra que além da redução de 95% na conta de energia, o Brasil tem grande potencial de crescimento pela quantidade de luz solar produzida anualmente.

Durante um ano, o país é capaz de produzir 15 trilhões de megawatts (MW), que podem ser convertidos e consumidos diretamente pelos painéis solares instalados em casas, empresas e fazendas.

Além da alta produção solar, a matriz energética brasileira está avançando cada vez mais rumo ao topo do ranking mundial de instalações graças aos investimentos de órgãos governamentais e redes privadas por todo o país. 

Segundo a ABSOLAR, o setor fotovoltaico pode dar um alto retorno não apenas à população brasileira, mas para a economia de modo geral. Até 2050, é possível prever um retorno de R$ 139 bilhões de novos investimentos e 1 milhão de novos empregos nos próximos anos.

Para o bolso do consumidor, isso pode significar uma economia de até R$ 150 bilhões, além de evitar 8,3 milhões de toneladas na produção de dióxido de carbono (CO²), um dos principais agentes de poluição.

 

Principais motivos para o crescimento

Os dados dos órgãos Aneel e ABSOLAR são extremamente positivos para os avanços da matriz energética no Brasil. Os encorajamentos públicos e privados fazem com que esse tipo de instalação seja ainda mais atraente já que os incentivos abrangem cerca de 70 linhas de crédito para quem deseja investir em uma energia limpa.

Apesar de ainda ser um investimento alto, ao olhar o histórico de valores das fontes fotovoltaicas desde 2012, pode-se notar um avanço significativo para o consumo dos brasileiros. Há 8 anos, em 2013, o preço médio do equipamento era de R$ 103,00. Em 2019, o preço chegou a R$ 22,33.

Mundialmente, muitos países têm como objetivo reduzir a produção de carbono ao decorrer da próxima década, segundo a Agência Internacional de Energia (IEA). Esse direcionamento abre as portas cada vez mais para a instalação e expansão da energia fotovoltaica, sistema que cresce 12% ao ano segundo o órgão.

Enquanto países afora fazem seus planos para o consumo de uma energia solar, o Brasil não fica para trás. Em solo nacional, a tendência é seguir os mesmos passos de um caminho que está sendo trilhado desde 2012, beneficiando economicamente não apenas ao país como um todo, mas aos próprios brasileiros.

 

Vantagens da energia solar para quem deseja investir

Falar sobre energia solar está se tornando cada vez mais parte do cotidiano no Brasil. Essa forma de consumo tem diversos benefícios tanto para os estados, quanto para as pessoas que decidem por esse meio de consumo elétrico.

Se você se interessou pelos dados apresentados, é hora de colocar no papel as principais vantagens de consumir uma energia fotovoltaica:

  • Economia de até 95% na conta de luz
  • Menos inflação na conta causadas por usinas termelétricas
  • É uma indústria que gera diversos empregos ao ano
  • Trata-se de uma energia limpa, sustentável e renovável
  • Tem baixa necessidade de manutenção
  • Chega em áreas remotas nas quais a energia tradicional não alcança
  • Conta com leis de incentivo que financiam e reduzem os custos de instalação
  • Tem uma previsão de retorno do investimento entre 4 e 6 anos 
  • Os painéis podem durar até 25 anos em pleno funcionamento

Apesar do alto investimento em um primeiro momento, os benefícios de  ter um sistema de energia solar superam os pontos negativos. É preciso, entretanto, informações e uma empresa qualificada para esse tipo de instalação.

 

Simule grátis o investimento na energia solar

A energia limpa está se tornando cada vez mais uma realidade no Brasil. Além de uma economia direta no bolso do consumidor, essa indústria tem incentivos e capacidade para empregar milhões de brasileiros nos próximos anos. 

Entender sobre a energia fotovoltaica é fazer parte de um futuro mais econômico e sustentável, contando com uma fonte infinita de luz que ilumina as vidas de uma população inteira.

Se é do seu interesse fazer parte do futuro da energia no Brasil e alcançar a independência energética, a Solstar conta com uma simulação completamente gratuita para a instalação de painéis solares. Acesse agora clicando aqui.

Learn More

Futuristic smart city with 5G global network technology

A Importância da Energia Solar em Cidades Inteligentes

Cidades inteligentes e a energia solar

 

O que é uma cidade inteligente?

Você sabe o que é uma Smart City? Também chamada de cidade inteligente, nada mais é que uma cidade planejada e projetada para que o desenvolvimento econômico e a qualidade de vida de seus habitantes sejam integrados com o uso de materiais, energia e serviços sustentáveis e automatizados. 

A otimização de recursos e serviços nestas cidades são pensadas de forma que haja equilíbrio entre o desenvolvimento econômico, crescimento humano e a sustentabilidade.

Criando novas formas de se pensar a gestão urbana e a interação da sociedade com o espaço em que ela ocupa, esses projetos transformam de forma significativa a maneira como se percebe a qualidade de vida e o desenvolvimento econômico.

São utilizados nove pilares que indicam a inteligência das cidades, usando como base o Cities in Motion, do IESE Business School na Espanha. São eles:

  • Capital Humano;
  • Coesão Social;
  • Economia;
  • Meio Ambiente;
  • Governança;
  • Planejamento urbano;
  • Alcance internacional;
  • Tecnologia;
  • Mobilidade e transporte;

Trabalhando com foco para a utilização estratégica da infraestrutura pública faz com que a gestão urbana seja voltada para que o fluxo das necessidades sociais possa ser amplamente atendido. 

A experiência de cidades inteligentes ao redor do mundo nos mostra que é possível integrar a consciência ecológica com a tecnologia. A automatização e a sustentabilidade das cidades inteligentes são voltadas para o investimento de formas eficazes na geração de energia, respeito ao meio ambiente e planejamento social.

Portanto, aliar o uso de tecnologias inovadoras, planejamento ambiental, gestão urbana e projetos que visem o bem-estar social são as maiores expectativas para as cidades do futuro. Dessa forma é possível criar bases sólidas para que a sociedade se desenvolva e cresça cada vez mais.

 

Você sabe o que é ESG? Venha descobrir uma das tendências para o futuro da energia solar!

 

Exemplos no Brasil e no mundo

No Brasil temos o exemplo da Smart City Laguna, localizada no distrito de Croatá, no interior do Ceará. Seu modelo de planejamento urbano é projetado para suprir o déficit habitacional da região, criando pólos residenciais que abrangem todas as faixas de renda, inclusive lotes para o programa Minha Casa Minha Vida, tornando-se a primeira cidade inteligente social do mundo.

A implantação dessa cidade promoveu de maneira crucial o desenvolvimento eco sustentável, aprimorando a qualidade de vida e abrindo portas para a integração de recursos tecnológicos com o desenvolvimento econômico da região. 

A cidade se encontra próxima ao Porto de Pacém, à Companhia Siderúrgica do Pacém e à Ferrovia Transnordestina. Com grande potencial de desenvolvimento, Laguna se destaca entre as cidades inteligentes.

 

Sustentabilidade e tecnologia

Não só sustentabilidade e planejamento urbano estão na essência de cidades inteligentes, a exemplo de Songdo, na Coréia do Sul, em que a otimização e inovação tecnológica conectam todos os apartamentos em um sistema pneumático para a coleta de lixo.

Outra cidade que investe na diminuição da geração de lixo e sua gestão é Barcelona, na Espanha, tendo escotilhas próprias para essa função, fazendo a coleta de hora em hora todos os dias da semana, sendo, posteriormente, separado entre recicláveis e orgânicos. 

A smart city de Fujisawa, no Japão, funciona com compartilhamento de carros e bicicletas elétricas e o incentivo financeiro para seus habitantes reduzirem o consumo de energia elétrica. Completamente pensada para o desenvolvimento sustentável, a cidade tem painéis de energia solar para o abastecimento de residências e pontos estratégicos para o consumo eficaz.

Todos esses exemplos nos mostram como tanto cidades criadas com bases inteligentes quanto as tradicionais podem alcançar melhorias de forma contínua, assim como o desenvolver tecnologias voltadas para este propósito. Para que isso aconteça basta que a gestão de governança trabalhe alinhado perspectivas de funcionalidade com o atendimento pleno de necessidades sociais.

 

Uso da energia solar em cidades inteligentes

energia solar tecnologia

A problemática dos centros urbanos tradicionais faz com que seja necessário se pensar em como lidar e corrigir questões, como, por exemplo, a emissão de poluentes, de formas eficientes. 

Trabalhando com perspectivas reais e objetivas, pensar em metas ambientais para a redução da poluição e geração de lixo é o primeiro passo nessa empreitada.  O investimento na energia solar fotovoltaica é a grande aposta para aqueles que vislumbram um futuro de melhor aproveitamento dos recursos naturais, mas sem impactar negativamente o meio ambiente. 

Por não utilizar matérias primas que são escassas na natureza, uma vez que o sol é  a principal fonte de produção, a geração de energia limpa não depende de combustíveis fósseis, como o petróleo. 

O baixo custo de manutenção e possibilidade de armazenamento da energia solar se destaca não só pela praticidade e sustentabilidade, mas também pela valorização econômica da cidade inteligente que é instalada.

O uso da energia fotovoltaica é a melhor alternativa para as cidades que pensam na modernização e na qualidade de vida de sua população a médio e longo prazo, já que as estruturas de captação podem durar até 25 anos e são completamente recicláveis, evitando acúmulo de lixo.

A união da tecnologia e praticidade transforma a experiência com esse tipo de energia a melhor possível. Sua eficácia mostra-se a alternativa mais vantajosa para um futuro com aproveitamento máximo, com eficiência e consciência ambiental e social. 

 

Viu como a energia solar é o futuro? Quer começar a fazer parte dele? Então não perca tempo e invista em um sistema fotovoltaico. Faça um orçamento sem compromisso com a Solstar e descubra como você pode economizar e ajudar o planeta ao mesmo tempo!

Learn More

Quais As Vantagens da Energia Solar no Agronegócio?

Quais As Vantagens da Energia Solar no Agronegócio?

 

Não é novidade que a tecnologia fotovoltaica tem atraído a atenção dos produtores rurais. As vantagens da energia solar economizam muito dinheiro para o agronegócio, que é o sonho de todos os agricultores.

Atualmente, o setor rural é responsável por 8,7% da geração de energia solar no Brasil. Apesar de ainda baixa a participação, o número teve um aumento significativo nos últimos anos e a tendência é continuar crescendo.

 

Descubra como as empresas estão utilizando a energia solar para reduzir custos

 

Ficou curioso pra saber como funciona a energia solar rural? Então continue lendo e descubra todas as vantagens que ela pode trazer para o seu negócio.

 

Benefícios da energia solar para o agronegócio

energia solar para fazenda

A produção rural é uma das bases econômicas do Brasil. Em 2020, mesmo com a crise gerada pela pandemia de covid-19, o agronegócio ainda teve respondeu por 25% de todo o PIB brasileiro, além de bater alguns recordes de crescimento.

Como a pecuária é tão importante e promissora, a tecnologia fotovoltaica parece ser uma excelente escolha para os produtores rurais reduzirem custos e aumentarem a competitividade empresarial.

Confira agora todas as vantagens que o agronegócio terá ao investir na energia solar:

 

Energia para toda sua fazenda

O setor rural utiliza energia para quase toda sua produção. Porém muitas vezes, por sua propriedade estar isolada do centro urbano, o produtor agropecuário sofre com o serviço local de distribuição de eletricidade. 

Ao instalar um sistema de energia solar em sua fazenda, essa dor de cabeça acabou. Sua produção não precisa ficar parada e seu negócio sempre terá energia elétrica disponível sem se preocupar com o alto custo dos geradores a diesel.

Você poderá usar as vantagens da energia solar para gerar eletricidade:

  • Na irrigação da plantação
  • Para bombear água para os animais
  • Para bombear água para a sede da sua fazenda
  • Na cerca elétrica em torno da fazenda
  • Para maximizar a produção de leite
  • Na cerca elétrica para manejo de animais
  • Na estufa solar (secagem de grãos, madeiras e outros alimentos)

Economia de custos

Uma das vantagens mais atraentes da energia solar para o agronegócio é a economia que ela gera. Com sua produção sendo movida por um sistema fotovoltaico, as despesas do seu negócio vão reduzir drasticamente.

A conta de energia do seu negócio pode chegar a diminuir em até 95%. Obviamente, você ainda pode reaproveitar toda essa economia para fazer novos investimentos e aumentar sua competitividade no mercado rural.

 

A instalação da energia solar não interfere na produção

Você sabia que sua fazenda não precisa parar de produzir para instalar sistemas solares?

O processo de instalação do kit fotovoltaico é muito simples e rápido. Em pouco tempo sua empresa poderá produzir sua própria energia sem atrapalhar seus lucros ou a produção rural de sua empresa.

Embora a colocação de painéis solares seja muito rápida, uma das grandes vantagens do seu sistema de energia solar é que ele não requer manutenção frequente. A limpeza a cada seis meses para remover o excesso de sujeira é suficiente.

 

Marketing verde

A energia solar no agronegócio é um ótimo case de sucesso para atrair novos clientes e investidores para a sua empresa rural.

O meio ambiente é uma questão cada vez mais importante no mundo de hoje. Portanto, é fundamental que os empreendedores sejam capazes de se comunicar com esses públicos e desenvolver estratégias para conquistá-los.

Obviamente, os sistemas fotovoltaicos são uma boa escolha para os agricultores que desejam expandir suas marcas. Com a tecnologia, você pode modernizar seu negócio e se comunicar com os mais diversos clientes.

 

Retorno sobre o investimento realizado

Seu sistema fotovoltaico tem vida útil média de 25 anos. Porém, o retorno sobre o investimento é de 5 a 10 anos. 

A conta é simples: em pouco tempo você começa a ter o retorno ao valor que você investiu. Além de economizar na conta de eletricidade desde o primeiro dia pós-instalação da energia solar, seu negócio passa a lucrar com o sistema instalado em curto prazo.

 

Linhas de financiamento exclusivos

Uma das vantagens mais legais da energia solar para empresários são as linhas de financiamento exclusivas que diversos bancos oferecem para o investimento.

Buscando o incentivo para a produção de energia limpa e renovável, as instituições financeiras trazem várias facilidades para o produtor rural realizar o sonho de instalar um sistema fotovoltaico na sua fazenda.

 

Quer levar o investimento mais promissor do mercado no seu negócio? Então não perca tempo e aproveite agora todos os benefícios que a energia solar pode oferecer para o agronegócio.

A melhor empresa do mercado para o seu investimento é a Solstar. Pioneira da tecnologia fotovoltaica brasileira, traz todas as garantias de segurança para a instalação do seu sistema e leva você para a tão cobiçada economia.

Não deixe de fazer uma rápida simulação conosco e descubra o quanto a energia solar vai reduzir nas despesas do seu negócio.

Learn More

ESG: Uma realidade para a Energia Solar

Uma realidade para a Energia Solar

 

Você sabe o que é ESG? Esse termo está aparecendo cada vez mais na cultura das empresas brasileiras e é essencial para promover instalações de energia solar por todo o país.

 

Descubra os benefícios que a energia solar pode trazer para a sua empresa.

 

Continue lendo para entender a importância da sustentabilidade atualmente e como o ESG pode ser uma grande oportunidade para empreendedores.

 

O ESG: o que é?

O que é ESG e como pode ajudar sua empresa

Em inglês é a sigla para “Environment, Society and Governance”, em português “Ambiental, Social e Governança”. Serve para demonstrar práticas ambientais, sociais e de gestão para grupos, empresas e, porque não, pessoas.

O ESG é principalmente para classificar as práticas sociais e ambientais da empresa. Analisa as medidas e ações dos empresários para construir um mundo mais igualitário e proteger o meio ambiente.

Essa cultura de sustentabilidade está ganhando força. Grandes empresas como a Apple e a Amazon já respeitam e incentivam o ESG em todo o mundo. Além disso, vemos a cada dia um aumento no número de investimentos sustentáveis, como na produção de energias limpas e renováveis próprias.

 

E o que significa cada letra dessa sigla?

Cada sigla do ESG representa as áreas sociais e ambientais nas quais a empresa pode investir. Descubra o significado de cada letra:

  • E (Environmental) – práticas para conversação do meio ambiente. A empresa atua em temas como poluição do ar e água, desmatamento e energias limpas.
  • S (Social) – é a relação que a empresa tem com as pessoas. Os temas mais importantes são satisfação dos clientes, diversidade na equipe e relacionamento com a comunidade ao redor.
  • G (Governance) – como a empresa guia sua administração. É levado em consideração temas como conduta corporativa, canais de denúncia interna e relação com políticos.

Quais as vantagens do ESG para a sua empresa?

Quanto mais próxima às questões ambientais e políticas, mais valorizada é sua marca. Clientes e investidores estão cada vez mais criteriosos na imagem que a empresa passa na hora de comprar um produto ou assinar um serviço.

Além de se tornar um pioneiro socioambiental e atrair a atenção de novos usuários, a abordagem do ESG também traz economia imediata para o seu negócio. Os custos de investimento são menores, as tecnologias sustentáveis ​​tendem a reduzir significativamente os gastos mensais e o seu empreendimento é menos afetado pela burocracia jurídica.

 

Como a energia solar faz parte disso?

O investimento em sustentabilidade e em energia solar caminham lado a lado dentro de uma empresa. Não é à toa que estamos vendo crescer o número de empresários brasileiros que sonham em começar a gerar sua própria energia limpa e renovável.

Obviamente, os benefícios dos painéis solares são muito atraentes. Facilidade de instalação, baixo custo de manutenção, economia de até 95% na conta de luz e marketing sustentável são vantagens que qualquer empreendedor espera dar à sua marca.

 

Você tem interesse em levar energia solar para sua empresa? Você quer fazer parte das práticas ESG? Não perca mais tempo e faça o melhor investimento para o seu negócio! Escolha a Solstar para ajudar, ela é pioneira no mercado e possui as melhores soluções B2B do Brasil.

Faça um orçamento sem compromisso e comece agora a economizar.

Learn More

Vantagens da Energia Solar para o Seu Verão

Vantagens da energia solar no Verão

 

No verão, os gastos com eletricidade residencial costumam aumentar muito, principalmente devido ao uso de aparelhos de ar condicionado e ventiladores. A melhor opção para reduzir despesas e ainda poder se refrescar em casa é investir e aproveitar as vantagens da energia solar.

Sendo a estação mais quente do ano, o dia dura mais que a noite. Desta forma, os seus painéis solares fotovoltaicos absorvem mais energia do sol e distribuir a eletricidade por todos os cômodos da sua casa, economizando até 95% nas contas de luz.

Descubra agora mais algumas vantagens incríveis da energia solar para o seu verão!

 

Mais sol, mais energia solar

Vantagens da energia solar no verão

O Brasil é um dos países que mais recebe irradiação solar no mundo todo. Assim o país se torna um mercado muito atrativo e cheio de vantagens para a instalação do sistema de energia solar, principalmente durante a estação mais quente do ano.

Ao contrário do inverno, os dias são mais longos durante todo o verão e o sol brilha por mais tempo no céu. Obviamente, isso é muito útil para o seu sistema fotovoltaico, pois recebe mais iluminação solar e acumula mais crédito – que podem ser usados ​ durante os períodos sem sol.

 

Chuva para manutenção

Mesmo um fator que poderia ser uma das desvantagens do verão se torna uma das vantagens da energia solar.

Durante a estação, as chuvas diurnas geralmente aumentam, o que é útil para remover o excesso de poeira e excremento de aves nos painéis solares.

Mas não pense que a chuva substituirá a limpeza dos sistemas fotovoltaicos. Continua a ser necessária uma manutenção a cada 6 meses, podendo ser feita pelo proprietário ou empresa responsável pela instalação da energia solar.

 

Use a luz do dia para iluminação

Você pode equilibrar o seu uso de energia para equilibrar a sua conta de eletricidade durante o verão. Deixe as janelas abertas para utilizar a luz natural e não precisar da luz de lâmpadas. Além disso, o banho mais gelado e refrescante consome menos energia.

Fazendo esse equilíbrio, toda a energia elétrica gerada pelo seu sistema de energia solar pode ser utilizada no consumo instantâneo, como é o caso do ar condicionado e ventiladores.

Com a instalação dos painéis solares e utilizando a luz do sol ao seu favor durante o verão, sua casa vai poder reduzir até 95% na conta de luz ao final de cada mês.

 

Não deixe de conferir outras vantagens da energia solar para qualquer estação do ano

 

Depois de descobrir essas ótimas vantagens da energia solar ficou interessado em fazer um orçamento para a instalação de um sistema fotovoltaico na sua casa? Então não perca tempo, escolha a Solstar para auxiliar, empresa com anos de experiência no mercado e uma equipe altamente qualificada.

Faça uma rápida simulação sem compromisso e descubra o quanto você está deixando de economizar!

Learn More