Conta de Luz Cara? Dicas de Como Fugir Dela!

A nova bandeira escassez hídrica, criada pela Aneel, tem feito muita gente preferir receber a fatura do cartão de crédito a receber a conta de energia. Com a conta de luz mais cara, a cada mês é uma nova cifra visitando nossos lares sem ser recebida da melhor forma possível.

Mas, se a energia é ainda mais fundamental do que nunca (os tempos de aula on-line, home office e tudo virtual que o digam), só nos resta pensar em formas de fugir da conta de luz cara. E a solução, como sempre, é o consumo consciente. A adoção de hábitos que, por menores que pareçam, são capazes de contribuir significativamente para que a sua casa não seja a central do desperdício de quilowatts.

Tá a fim de conhecer essas dicas? Corre aqui então para salvar alguns reais por mês.

 

#1 Iluminação: o último a sair apaga a luz, de LED

 

Como economizar na conta de luz

Projetos de iluminação (quando possível), otimizam a arquitetura da casa. Além de definir a disposição das lâmpadas e outros para melhor aproveitamento, economia e conforto visual para o ambiente, ainda podem incluir recomendações sobre os materiais que melhor se aplicam ao espaço e assim geraram economia na conta de luz.

Uma orientação importante dos especialistas é com relação à troca das lâmpadas convencionais pelos modelos de LED. Com destaque para o menor consumo de energia, que pode chegar a 80% menos, a iluminação de LED ainda oferece inúmeros benefícios. Com as atuais opções de lâmpadas, painéis, placas, fitas, balizadores, arandelas e demais materiais em LED, é possível combinar economia com eficiência e sem perder em nada na estética.

E não esqueça da boa e velha dica que nunca sai de moda: ao sair dos cômodos, apague as luzes.

 

#2 Ambiente: aproveite ao máximo a iluminação e ventilação naturais

Essa dica não espera que você saia correndo comprar tintas e comece a reforma hoje mesmo. Mas é uma orientação para trazer conhecimento. Usar a pintura e decoração a favor da otimização da iluminação natural é uma boa sacada para a sua economia na conta de luz.

Cores claras nas paredes ampliam a sensação de luminosidade, reforçando a incidência de luz natural e tornando desnecessário acender todas as luzes; isso otimiza a eficiência da iluminação e, consequentemente, reduz custos com energia. 

Ainda no campo das adaptações na configuração dos ambientes, a dica é aproveitar ao máximo a luz natural, quando possível, é claro. Concentrar ao máximo as atividades que exigem mais luminosidade nos espaços mais iluminados da casa. Exemplo: está trabalhando em home office? Que tal colocar a mesa de trabalho num espaço favorecido pela posição das janelas?

Na mesma linha, está a questão dos equipamentos como ar condicionado e ventiladores. Sempre que possível, dê preferência à ventilação natural, mesmo em meses de calor intenso, algumas regiões possuem ótima ventilação, refrescando o ambiente somente ao abrir janelas e portas. 

Impossível ficar sem o ar na sua cidade? Então salva essas dicas:

  1. Use a temperatura entre 22 e 24 graus. É suficiente para um ambiente confortável e gasta menos energia se comparado às temperaturas inferiores.
  2. Programe o ar para desligar, por exemplo, se você ligou antes de dormir. Assim ele não fica por muitas horas operando.

 

#3 Eletrodomésticos: a solução é se planejar

 

Como economizar na conta de luz

Você já sabe que as versões mais atuais da maior parte dos eletrodomésticos possuem selo Procel de baixo consumo de energia e são infinitamente mais convenientes que as antigas. Não é à toa que muitas concessionárias possuem programas de incentivo à troca de geladeiras e freezers, por exemplo.

No entanto, a dica aqui está no uso planejado dos eletrodomésticos que consomem mais energia, como o ferro de passar e a máquina de lavar, por exemplo. A sugestão é se organizar para acumular uma quantidade mínima de roupas, tanto para lavar quanto para passar, não utilizando a máquina mais do que duas vezes na semana e o ferro uma vez. 

Dessa forma, ao invés de ficar ligando e desligando os equipamentos várias vezes, você liga, utiliza e desliga de uma vez só.

 

#4 Chuveiro elétrico: o vilão eterno da conta de luz

Sim, ele é o verdadeiro vilão do consumo de energia elétrica e aumento na conta de luz de muitas residências que o utilizam, chegando a consumir 40% do total demandado pela unidade. É por isso que cai de maduro aquele clichê que fala sobre banhos rápidos (até 15 minutos e menos sempre que possível) que, além de reduzir o consumo de energia, também contribui para evitar o desperdício de água.

 

#5 Geladeira: nada de abrir para pensar

Principalmente nos períodos de altas temperaturas, cada vez que você abre a geladeira, uma troca entre a baixa temperatura do equipamento e o calor do ambiente acontece, demandando mais energia da geladeira para manter a conservação. 

Por isso, a sugestão é ser breve ao abrir para guardar e retirar alimentos e nada de ficar pensando em frente a ela. Outra coisa importante: não guarde alimentos quentes, espere esfriar antes para não demandar mais esforço do equipamento no resfriamento.

 

#6 Energia solar: a sua grande aliada na economia da conta de luz

 

Sistema fotovoltaico

A última dica é também a mais importante de todas, afinal, ela sozinha derruba qualquer conta de luz em até 95%. Não diminuindo a importância de manter o consumo consciente e aplicar todas as dicas listadas anteriormente, a energia solar mantém a eficiência de toda a residência e ainda evita que você se preocupe com pequenos detalhes espalhados pela casa.

Seu principal ponto está no fato de ser oriunda de uma fonte renovável, a radiação solar, o que faz com que os períodos de maior seca e calor, prejudiciais para a energia oriunda de hidrelétricas, sejam os mais benéficos para a sua geração.

É claro que existe um planejamento e um investimento envolvidos, no entanto, o retorno é garantido no médio prazo e, além de ser extremamente sustentável, ainda gera economia para investir, por exemplo, em melhorias na residência e na troca por equipamentos mais eficientes. Ou seja, é a solução para você dormir tranquilo todas as noites e ainda poder esperar a conta de energia com satisfação. Só não esquece de apagar as luzes e programar o ar condicionado.

Está na hora de saber tudo sobre energia solar fotovoltaica e começar a planejar o seu projeto. E claro, você pode contar com a Solstar, uma especialista em energia solar para te apoiar em todas as etapas dessa missão. Faça agora uma simulação grátis!

Learn More

Conta de luz cara? ENTENDA O PORQUÊ

A conta de luz está mais cara. As mais recentes informações no noticiário brasileiro não são muito animadoras para quem tem acompanhado um cenário de pandemia durante mais de 18 meses. Enquanto o avanço da vacinação nos traz uma visão otimista, esboçando uma tentativa de reação em termos sanitários, a economia vem tirando o sono dos brasileiros.

Quem está despontando nessa lista como a campeã de tiro curto é a conta de luz. O símbolo da vida adulta – quem não se sentiu mais adulto quando pagou a sua primeira fatura de energia? – que está em todos os lares, aparentemente, tem gostado de figurar entre as conversas sobre orçamento familiar.

 

Quer entender por que a conta de luz está mais cara e conhecer alternativas?

Anualmente, as operadoras de energia aplicam um ajuste nas tarifas decorrente da atualização monetária. Uma correção de valores em função da inflação que se aplica a todos os setores e que, no caso da energia, tem seu índice aprovado pela Aneel. 

O reajuste anual, a exemplo de uma série de outros índices, teve um aumento expressivo desde 2019, alcançando 6,94% em 2021, contra 3,25% em 2020 e 1,67% em 2019. Um crescimento médio anual de 100%. 

Fazendo as contas, somente o repasse da atualização monetária acrescenta R$9,49 a cada 100 kWh na bandeira tarifária – até 2020 o valor era de R$6,24. Ou seja, além do valor de consumo e dos impostos e encargos, a cada 100 kWh consumidos pela unidade, mais R$9,49 irão compor a fatura.

Em julho deste ano, o aumento na conta de luz já ultrapassou os 12% quando comparado ao mesmo período do ano anterior. No entanto, veio em agosto a notícia de que, a partir de setembro, um novo aumento na base de 7% seria aplicado nas contas de energia de todo o país.

 

Conta de Luz cara

 

Novas bandeiras tarifárias e a crise hídrica

 O novo acréscimo é oriundo da criação da bandeira de escassez hídrica pela Aneel, faixa tarifária que carrega em seu próprio nome a explicação sobre o motivo da conta de luz estar mais cara.

O fator que mais tem impulsionado o aumento nos preços é a crise hídrica pela qual o Brasil vem passando e que assola os reservatórios das hidrelétricas, principal fonte geradora de energia no país. 

Com a expressiva redução de chuvas, os níveis de rios e reservatórios caíram significativamente, chegando a tristes 20% da sua capacidade e ocasionando a maior crise hídrica em mais de 90 anos.

 

Escassez de água

Devido a escassez de água e a dificuldade para manutenção dos reservatórios, o governo se vê obrigado a acionar as usinas termelétricas – mais caras e poluentes – a fim de evitar um apagão geral nas áreas de maior consumo. O custo desse acionamento é repassado ao consumidor pela fatura de energia, o que explica a conta de luz mais cara no cenário de crise hídrica.

A baixa diversificação da matriz energética brasileira também contribui bastante para o cenário. Hoje, a maior parte da energia elétrica gerada no país vem de hidrelétricas e, em casos extremos, de termelétricas. 

Por isso, muito tem se falado sobre energia eólica e, principalmente, energia solar. A construção de grandes parques eólicos ou estações de geração de energia solar tem mostrado sua eficácia por onde chegam e vem conquistando governos em todo o mundo.

 

Energia solar é a solução para conta de luz cara!

 

Energia solar e conta de luz cara

Bom, já deu para perceber que os principais fatores que ocasionam a conta de luz cara fogem ao controle da população, não é mesmo? Dependendo da energia que é entregue pela operadora, a única alternativa é economizar para reduzir a conta. 

Se os períodos chuvosos não começarem logo, um novo aumento não está descartado pelo governo, sem falar no risco de apagão, é claro.

A boa notícia é que já existe um caminho para conquistar a “independência” quando o assunto é geração de energia. A energia solar fotovoltaica é a principal alternativa para a economia na conta de luz, sem precisar esperar pelo governo ou pelas concessionárias. 

Proveniente da alta quantidade de radiação solar emitida diariamente, a energia solar fotovoltaica  tem como grande vantagem a redução indiscutível na conta de luz mais cara. Além disso, é oriunda de uma fonte renovável e que não impacta o meio ambiente de forma negativa.

 

Economia instantânea

Já no primeiro mês após a instalação, o sistema de energia solar residencial apresenta resultados que chegam a até 95% de economia na sua conta de energia. Em muitas unidades com o sistema solar fotovoltaico instalado, a energia gerada ao longo do dia é superior ao dobro do consumo da unidade. 

Você garante a demanda da sua casa e ainda apoia o sistema público injetando a energia excedente para o uso de outras unidades consumidoras.

No momento em que todo o país está sendo impactado pela escassez de chuvas, contar com o sol como fonte de energia é uma resposta pronta para a economia que traz consigo a tranquilidade de saber que a sua casa está contribuindo com a crise hídrica vivida pelo país.

 

Faça uma simulação sem compromisso

Ficou interessado em estar entre aqueles que investem em geração de energia limpa, eficiente e muito mais barata?

Faça agora mesmo uma rápida simulação com quem mais entende de energia solar. Assim você estima de quanto pode ser a sua economia e já pode chamar a Solstar para desenvolver o seu projeto e instalar o sistema fotovoltaico na sua casa. Depois disso, pode procurar um novo assunto, a conta de luz mais cara não vai ter espaço na conversa.

Learn More

Financiamento de Energia Solar: Vale a Pena Financiar?

Financiamento de energia solar: vale a pena financiar?

Investir em energia solar fotovoltaica é algo muito favorável atualmente. As inúmeras linhas de crédito para financiamento, tanto em bancos públicos quanto privados permitem que os brasileiros adquiram o sistema de energia solar fotovoltaica de forma acessível.  

A alta na conta de luz tornou a independência energética um sonho para muitos brasileiros. Este sonho se torna possível através da energia solar fotovoltaica. Com vida útil dos módulos fotovoltaicos são 25 anos e o retorno financeiro que chega de forma rápida, em média 5 anos. 

A baixa manutenção e o tempo de vida útil chamam a atenção para aqueles que querem investir na implantação do sistema de energia solar fotovoltaica.  

Desta maneira se cria uma opção viável para a problemática do aumento constante da conta de luz no orçamento do brasileiro. Pois os custos do financiamento para os módulos são diluídos ao longo dos anos na fatura de luz. 

Abaixo citaremos duas formas de crédito interessantes para o financiamento de sistemas fotovoltaicos.

 

Equiparar a parcela do financiamento com ao valor economizado da fatura de energia elétrica

vantagens da energia solar

Uma das principais estratégias usadas para evitar o acúmulo das duas faturas é a veiculação das parcelas do financiamento que contemple o sistema de geração fotovoltaico por meio de instituição financeira, assim igualando os custos da parcela com a economia gerada.

Desta forma a geração de energia solar excedente consegue pagar a parcela do financiamento. Com o término do financiamento haverá apenas o ganho da energia elétrica que foi gerada.

Para que se consiga igualar a economia energética com a parcela do financiamento é necessário que se faça “engenharia reversa”.

Então, a partir da determinação do prazo de financiamento e havendo a posse das taxas de juros disponíveis, chega-se ao volume de capital financiado.

 

Financiamento fotovoltaico com entrada

Outra linha de crédito para o financiamento de sistemas de energia solar fotovoltaica interessante é a possibilidade de não pagar o valor da entrada. Essa alternativa facilita a compra para dezenas de consumidores.

O parcelamento sem entrada auxilia aqueles que não podem dar altos valores para a entrada ou mesmo pagar à vista, assim tornando acessível e interessante para investir na compra do sistema fotovoltaico.

É importante salientar que o primeiro pagamento coincidirá com a primeira fatura de luz com desconto. Desta forma se assume que a vontade do cliente é que as parcelas sejam equiparáveis à conta de luz.

Isso faz com que essa linha de financiamento seja muito bem recebida e aceita entre os consumidores que almejam a instalação de módulos fotovoltaicos para a geração de energia.

 

Melhores linhas de financiamento do mercado

financiamento para energia solar

As alternativas que apresentamos acima são pequenos exemplos da facilidade que há para a obtenção de financiamento para a implantação de sistemas fotovoltaicos. Agora que já conhece as modalidades existentes vamos conversar sobre as melhores linhas de financiamento que temos no mercado de energia solar.

 

Conheça os principais benefícios da energia solar

 

Os financiamentos são obtidos tanto por bancos públicos como privados. Atualmente existem inúmeras linhas de financiamento, porém, há aquelas que se destacam.

Apresentaremos uma lista com as oito linhas mais importantes que mais trazem benefícios aos seus clientes:

 

Financiamento energia solar Banco do Nordeste (BNB) – FNE

Linha destinada à micro e minigeração de energia de fontes renováveis para consumo próprio.

Essa linha é voltada especificamente para os estados do Nordeste e regiões norte do Espírito Santo e Minas Gerais, tendo como público alvo pessoas físicas, indústrias agrícolas, produtores rurais, associações e cooperativas.

Com a possibilidade de financiamento de até 100% do empreendimento e com o desembolso funcionando com a modalidade de igualar as parcelas com a economia energética gerada. Possui prazo de até 12 anos e carência de 6 meses a 1 ano. São utilizadas como garantia hipotecas, fiança e alienação fiduciária.

 

Financiamento energia solar Santander

Disponível em todo o território nacional, esta linha de financiamento busca incentivar a adoção de sistemas de energia renovável. Com possibilidade de parcelamento em até 72 meses e com possibilidade de financiamento de até 100%.

Tem como público alvo pessoas físicas, jurídicas e produtores rurais interessados em produtos e serviços voltados para a sustentabilidade ambiental. Não é restrito apenas para aqueles que possuem conta bancária na instituição financeira.

 

Banco do Brasil Pessoa Jurídica – BBPJ

Essa linha de financiamento é exclusiva para pessoa jurídica, com prazos, limites e taxas diferenciadas. Podendo financiar até 90% do empreendimento, com o valor mínimo de R$30 mil. 

Tem como vantagem a agilidade na contratação e liberação do aporte financeiro. Parcelamento em até 180 meses e carência de 3 a 12 meses.

 

Financiamento para energia solar – SICREDI

Essa linha de crédito é específica para a aquisição de tecnologia de geração de energia solar. Tem como público alvo qualquer empresa ou cidadão que esteja associado a SICREDI e tenha a intenção de adquirir sistemas de geração de energia solar.

Para a contratação é necessário comparecer a uma agência especializada, uma vez que os prazos estão sob consulta. Há a possibilidade de financiar 100% do empreendimento.

 

Financiamento energia solar Banco da Amazônia – BASA

Esta linha de crédito tem por objetivo a estimulação e incentivo da utilização de energia solar na região norte do Brasil. Pessoas físicas, jurídicas e produtores rurais podem ter 100% do projeto financiado. 

Seu prazo é de até 144 meses, com até 48 meses de carência.

 

Financiamento de energia solar Banco do Brasil (BB) – AGRO – PRONAF

Pensada para produtores rurais preocupados com a sustentabilidade, essa linha de crédito visa o benefício próprio de seus clientes. Com enfoque na melhoria de tecnologias e do trabalho no campo. Com  prazo de 10 anos e até 3 anos de carência.

Por ser uma instituição financeira pública ela segue critérios rigorosos para público alvo e os limites de financiamento. Assim sendo:

Pequenos produtores que compareçam à agência com a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), exceto aqueles dos grupos A, A/C e B.

Grupo A: assentados pelo PNRA (Programa Nacional de Reforma Agrária) ou beneficiários do PNFC (Programa Nacional de Crédito Fundiário).

Grupo A/C: mesmo caso do grupo A, porém aqueles que com contratação da primeira operação no grupo A e sem contratação de financiamento de custeio, exceto dentro deste próprio grupo.

Grupo B: beneficiários com teto de vinte mil reais para renda bruta familiar anual e que não possuam trabalhadores assalariados permanentes.

Limites de Financiamento: Para atividades de suinocultura, avicultura, aquicultura, carcinicultura (criação de crustáceos) e fruticultura, até R$330 mil por beneficiário por ano agrícola. Para demais empreendimentos, até R$165 mil por beneficiário por ano agrícola.


Financiamento a energia solar Banco do Brasil (BB) – FCO 

Utilizando recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste tem como foco produtores rurais, tanto como pessoa física e jurídica, quanto associações e cooperativas dos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e o Distrito Federal. Para garantia é pedido 130% do valor financiado pela FCO.

Essa linha de crédito possui as seguintes características de limites:

O limite do valor financiado é de 5 milhões de reais (para o setor de serviços e comercial), e 10 milhões para as outras linhas. Contudo, se o empreendimento tiver extremo valor para o desenvolvimento da comunidade, o limite pode chegar até 100 milhões de reais (com exceção do setor comercial e de serviços).

Os Prazos são divididos em:

Empresarial: Prazos que podem chegar a até 20 anos (incluída carência de 3 meses até, no máximo, 5 anos), determinados em função do projeto do cliente, de sua capacidade de pagamento e da linha de financiamento utilizada.

Rural: Até 20 anos, com até 12 anos de carência, a depender do item financiado.

 

Ficou interessado em ter um sistema fotovoltaico? Então faça uma rápida simulação com a Solstar e descubra toda a economia que você pode ter!

Learn More

Energia Solar em Apartamentos: Tudo o Que Você Precisa Saber

Energia Solar em Apartamentos

 

Com a popularização do sistema fotovoltaico no Brasil, as instalações estão sendo cada vez mais comuns. Segundo uma pesquisa feita pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), apenas em 2020, houve um aumento de 70% das instalações comparadas com o ano anterior. 

Essa perspectiva otimista mostra que não apenas temos empresas e fazendas com grande interesse na energia solar, mas residências também estão partindo de um mesmo princípio para a economia e preservação do meio ambiente com este sistema elétrico.

A rotina de instalações, entretanto, pode gerar questões em diversos âmbitos, principalmente quando consideramos o uso de painéis solares em grandes metrópoles como São Paulo e Rio de Janeiro, que contam com a maior quantidade de prédios no Brasil, segundo pesquisa do ZAP Imóveis com a IBGE (2018).

Neste cenário, fica uma grande dúvida: a instalação de painéis solares é possível apenas em casas térreas?

Confira esta resposta e muitas outras curiosidades sobre o sistema de energia solar abaixo.

 

É possível ter energia solar em um apartamento?

como funciona energia solar em apartamento

A boa notícia é que sim! É possível instalar, distribuir e utilizar a energia solar independentemente do tipo de residência, inclusive em apartamentos.

Apesar de parecer mais difícil e até impossível, os prédios contam com estruturas similares às casas térreas para esse tipo de instalação e podem beneficiar um ou mais moradores em um só edifício com o uso da energia proveniente do sol.

É possível, também, analisar a construção de imóveis já considerando a instalação de painéis solares como parte estrutural e arquitetônica. Resultando, dessa forma, uma construção ainda mais agradável para moradores e futuros compradores.

 

Curiosidades da energia solar em edifícios

Apesar de ter os mesmos moldes de uma instalação em casas térreas, os edifícios contam com algumas particularidades que devem ser analisadas e respeitadas no momento da instalação. Confira algumas das curiosidades:

 

 

Instalação em varandas

Apesar de ser um procedimento comum em países da Europa, a instalação de energia solar nas varandas de apartamentos é possível, porém não é recomendada. No Brasil, grande parte do dia conta com o sol em pico; isso quer dizer que ele estará no meio do céu durante mais tempo do que nas laterais, ao nascer e pôr-do-sol.

 

 

Painéis solares na fachada

Seguindo a mesma linha de pensamento das varandas, o processo de instalação é, sim, possível nas fachadas dos prédios. Entretanto, a efetividade da captação e distribuição de energia não será a mesma pelas condições climáticas que temos em solo nacional.

 

 

Uso da cobertura e telhados

Caso o seu apartamento seja na cobertura do prédio, saiba que é possível e vantajoso que a instalação da energia solar seja feita neste local. A cobertura, por ter acesso direto aos telhados e a luz solar, é um local ideal para a conversão em energia limpa.

Entretanto, mesmo sem possuir uma cobertura, a instalação dos painéis solares ainda é possível nos telhados do prédio, local no qual terão mais captação a luz do dia e sem preocupações com o sombreamento, problema que pode acontecer com as instalações em varandas, por exemplo.

 

 

Energia individual e compartilhada

Apesar de ser uma vantagem para todos os moradores interessados neste tipo de sistema elétrico, é possível direcionar a distribuição de energia para apenas um apartamento, assim como para mais moradores e até para o prédio todo.

 

 

Autorizações e formalidades

Para que a instalação seja possível, é necessário acertar os meios burocráticos não apenas para o pagamento, mas autorizações internas do prédio no qual o painel solar será instalado. 

Caso a iniciativa da energia solar parte de mais moradores, pode ser interessante consultar a disponibilidade de investimento em conjunto e distribuição para mais apartamentos em um mesmo edifício. Afinal, quanto mais energia solar, melhores serão as contas de luz e redução de impactos ao meio ambiente.

Lembrando que caso distribuído entre dois ou mais apartamentos, os moradores também serão beneficiados no sistema de créditos concedido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

 

Como funciona a instalação do sistema fotovoltaico

O processo de instalação dos painéis solares em edifícios funciona nos mesmos moldes das instalações em casas térreas, com a exceção de autorização do prédio e outras partes que façam parte da construção e manutenção do local.

Considerando as particularidades já indicadas, é importante que o ciclo familiar interessado em partir para a energia fotovoltaica faça pesquisas avançadas sobre o assunto, encontre uma empresa de confiança e faça parte do planejamento inicial até a instalação.

Dentro das burocracias, é importante entender sobre a aprovação do projeto e sua homologação nos mínimos detalhes. Feito isso, a instalação é feita em alguns passos:

 

  • Preparo do local da instalação com desenhos e medição de onde será alocado o painel solar
  • Instalação de suportes para fixar o sistema
  • Colocação dos trilhos para fixar ainda o painel solar no local 
  • Instalação dos painéis sobre os trilhos e conexão de cabos
  • Conexão do painel solar ao inversor, além da instalação do inversor na rede elétrica do local

Durante a instalação no apartamento, também é importante considerar o kit de energia solar para o processo, que contará com:

 

  • Painéis solares
  • String box
  • Cabos de conexão
  • Conectores
  • Inversor solar
  • Estruturas de fixação

É sempre recomendado contar com parceiros especialistas no assunto e que tenham experiência no mercado de energia solar. Com os avanços no interesse nacional por esse meio alternativo de consumo elétrico, é possível encontrar diversas empresas qualificadas e ótimos profissionais para este acompanhamento.

 

Principais benefícios da energia solar

beneficios da energia solar

Os avanços na tecnologia são cada vez mais benéficos para as instalações fotovoltaicas. Neste sentido, além das economias na aquisição dos materiais, é possível mapear diversas vantagens provenientes da luz solar.  

Entenda os benefícios na aquisição de um sistema de energia solar:

 

  • Economia em até 95% na conta de luz
  • Utilização de uma energia limpa e com pouco impacto ambiental
  • Pode trazer retorno financeiro entre 4 e 6 anos 
  • Conta com leis de incentivo para o financiamento e linhas de crédito
  • A limpeza pode ser feita uma vez ao ano ou a cada 6 meses
  • Reduz a exploração de áreas verdes e o desmatamento
  • Ajuda a combater a poluição e o aquecimento global
  • Requer pouca manutenção e tem duração de até 25 anos

 

Vale a pena o investimento?

O sistema fotovoltaico não é considerado um investimento baixo. Entretanto, ao colocar no papel todas as vantagens que apresenta não apenas para o meio ambiente, mas para os custos com meios tradicionais de energia elétrica, ele é extremamente interessante. 

Contar com uma fonte de energia reutilizável, principalmente em um país tropical como o Brasil, tende a fazer com que esse negócio seja cada vez mais cativante, principalmente para a instalação em construções tão comuns quanto prédios. 

Além de ser possível a distribuição para mais de um apartamento, a energia solar pode abastecer tranquilamente um edifício inteiro contando com todos os materiais necessários, principalmente os inversores solares, que além de transformar a energia captada em eletricidade, são capazes do armazenamento para dias nublados ou durante à noite.

O investimento vale a pena tanto para os custos mensais dos consumidores, quanto para todo o processo de instalação que é bastante incentivado no país.

 

Simule gratuitamente

Fazer parte de um mundo mais solar nunca foi tão fácil! A Solstar conta com um simulador online e gratuito para que você possa entender detalhadamente o investimento na instalação de painéis solares. Simule agora clicando aqui.

Learn More

Energia Solar Fotovoltaica: Guia com Tudo Que Você Precisa Saber

A mais popular entre as energias de fonte renovável, a energia solar fotovoltaica tem ganhado o coração dos brasileiros em todos os cantos. Seja pelo seu forte apelo sustentável ou pelo potencial de economia, está cada vez mais comum linhas de financiamento de painéis solares.

Quer entender de vez como esse sistema funciona? Então, esse guia foi feito para você. Reunimos aqui as principais dicas e informações para você ficar por dentro do assunto e entender como a energia solar fotovoltaica pode te ajudar.

 

Como funciona?

 

Como funciona energia solar fotovoltaica

Antes de mais nada, vamos aproveitar para esclarecer como esse sistema funciona, até para ajudar quem está chegando agora no assunto. A exemplo de outros processos de geração de eletricidade, a energia solar se transforma em energia elétrica por meio de um processo de conversão.

Os painéis solares que compõem o sistema fotovoltaico captam a irradiação solar, ou energia eletromagnética, para então convertê-la em energia elétrica. É a partir desta conversão que podemos utilizar esta fonte de energia para alimentação de todos os aparelhos eletroeletrônicos e sistemas de iluminação e climatização em nossas residências e empresas.

Isso explica porque a energia fotovoltaica é chamada de energia limpa, proveniente de fonte renovável e também porque o Brasil tem um alto potencial de geração de energia solar fotovoltaica.

 

Mas então, como ficam as noites e dias nublados ou de chuva?

Mesmo nos dias nublados ou de pouca incidência solar, o sistema continuará gerando energia elétrica. É verdade que em menor escala do que nos dias altamente ensolarados. À noite, no entanto, o sistema não é capaz de gerar energia, uma vez que não existe irradiação solar nesse período.

É para atender as noites e dias de menor incidência que servem os sistemas de armazenamento, compostos por baterias e o sistema de compensação, homologado pela ANEEL.  Enquanto o primeiro é totalmente independente, mas gera novos custos, o segundo cria uma relação com a concessionária na qual o consumidor-gerador recebe créditos pela energia excedente gerada na sua unidade e injetada na rede pública.

 

Economiza mesmo?

 

Economia energia solar

A boa notícia é que sim! Num percentual de até 95% do valor atual da sua conta de luz. Já no primeiro mês após a instalação, você vai perceber o quanto a sua conta de energia pode reduzir. Afinal, durante todo o dia, enquanto houver sol, o sistema fotovoltaico da sua casa ou empresa está gerando energia elétrica para utilização no imóvel.

Corre aqui para entender todos os detalhes sobre como a energia solar gera economia na sua conta de luz.

 

Como acontece a instalação?

O primeiro passo é contatar uma empresa especializada, como a Solstar, capaz de apoiar desde o projeto até a homologação. Com base no consumo médio da unidade consumidora (sua casa ou empresa), a especializada orienta e desenvolve o projeto com o melhor kit para suprir a demanda dessa unidade.

Todas as demais etapas são assistidas pela especializada. Com o projeto aprovado, a instalação dos painéis é muito rápida, podendo ser resolvida em apenas um dia, dependendo do tamanho do imóvel.

Se você ficou interessado em saber mais sobre como é e quanto custa a instalação do sistema fotovoltaico, é só clicar aqui.

 

E quanto custa energia solar fotovoltaica?

Tudo depende do padrão de consumo daquela unidade, residência ou empresa. Numa breve estimativa, uma residência com quatro moradores tem demanda para um sistema que, incluindo equipamento, instalação e suporte, custa entre R$15 e R$18 mil.

Os custos são estimados com base no kit de equipamentos necessário para atender a unidade e também na sua respectiva instalação e projeto. No passo em que os custos com equipamento variam pelo tamanho do imóvel e consumo médio mensal, os custos de projeto e instalação consideram questões como:

 

  • Distância do local de instalação;
  • Altura do telhado e facilidade de acesso;
  • Tipo de telhado (superfície) na qual os painéis solares serão instalados;
  • Estrutura e condições do telhado no ato da instalação;
  • Distância entre quadro de luz e local de instalação dos painéis.

O que você não pode esquecer é que o retorno sobre o investimento é garantido, num período entre 3 e 6 anos, podendo ser reduzido em regiões de maior incidência solar como o Nordeste do Brasil e que o sistema dura pelo menos 25 anos.

 

Financiamento

Como forma de viabilizar a instalação do sistema de energia solar fotovoltaica em residências e empresas, inúmeros bancos, públicos ou privados, e cooperativas de crédito têm ofertado linhas de financiamento especiais para aquisição e instalação de painéis solares.

Desta forma, você faz o investimento e consegue pagar as parcelas somente com os valores economizados na conta de energia. Genial, não é? Essas linhas têm sido cada vez mais difundidas e incentivadas por instituições que promovem a economia verde, aquela combinação de desenvolvimento com preservação do meio ambiente e recursos naturais.

 

Legislação

É claro que uma iniciativa que transforma o consumidor em gerador de energia, não deixaria de ser assistida por uma série de regras e legislações dos órgãos reguladores. Desde 2012, está em vigência a RN 482/2012 da ANEEL, uma resolução normativa que permitiu que consumidores comuns tivessem acesso à rede de distribuição de baixa tensão a fim de produzir energia elétrica para consumo próprio.

Esta RN, além de definir a premissa de que somente podem ser instalados sistemas vinculados à energia de fonte renovável, trata sobre as conceituações de micro e minigeração, estabelece todas as condições e cria, por exemplo, o regime de compensação pela energia excedente injetada na rede.

 

Geração Distribuída

Geração Distribuída é o nome dado ao processo de geração de energia elétrica no local de consumo, ou próximo dele, por meio de um sistema conectado à rede pública, para a qual será distribuída a energia excedente após o consumo próprio.

Regulamentada pela ANEEL e tendo como requisito a geração de energia por meio de fontes renováveis como a energia solar, a geração distribuída tem como principal atrativo o recebimento de créditos pela energia excedente gerada e injetada na rede. Assim, o consumidor-gerador pode contratar a energia necessária para usar à noite e abater esses créditos na conta da concessionária.

Aqui você pode saber tudo sobre Geração Distribuída. Agora que você já teve acesso ao guia completo sobre a energia solar fotovoltaica, que tal conhecer os projetos da Solstar para começar a planejar o seu? Com a Solstar você tem expertise e apoio especializado, do projeto até a homologação.

 

Simulação

Já está curioso para ter ideia de quanto custa a energia solar para a sua casa ou empresa e o potencial de economia? Então a dica aqui é acessar agora mesmo o Simulador da Solstar. Preencha o formulário para receber a simulação completa com o valor estimado do investimento e projeção de economia ao longo dos próximos 25 anos.

 

Learn More

Opened voltage inverter at the back side of solar panel

Inversor de Energia Solar no Sistema Fotovoltaico

O impacto do inversor solar na energia fotovoltaica

Em um de nossos artigos recentes, explicamos tudo o que você precisa saber sobre a energia solar fotovoltaica. Nele, também mencionamos brevemente o inversor solar, sistema obrigatório para que a conversão da luz solar em energia elétrica seja realizada propriamente. Que tal aprofundar seus conhecimentos sobre esse item essencial para ter uma energia limpa dentro de casa?

 

O que é e como funciona um inversor solar

como funciona o inversor solar

Se você pensar na energia fotovoltaica como o corpo humano, o inversor solar será o coração. Isso porque esse ele tem a função de converter a energia solar captada pelos painéis e transformá-la em eletricidade para uso na sua residência, empresa ou fazenda.

Em termos técnicos, a energia gerada pelos painéis solares é chamada de corrente contínua (CC), e a responsabilidade do inversor solar é transformá-la em uma corrente alternada (CA), além de garantir a segurança da distribuição e medir a energia produzida pelos painéis.

Assim como outros inversores de tensão, este item faz com que as tensões contínuas de média 12V se transformem em tensões alternadas de 110V ou 220V. A transformação e distribuição por meio da corrente alternada é mais simplificada do que a da corrente contínua. Nota-se, por exemplo, que a maioria dos aparelhos eletrônicos são construídos para serem ligados em uma rede CA. Dessa forma, o inversor está completamente adaptado e apto para apoiar em quaisquer necessidades do local instalado.

Quando falamos da captação da luz solar, os transistores usados na construção do inversor solar são chamados de transistores de efeito de campo (MOSFETs), transistor bipolar de porta isolada (IGBTs) ou transistor integrado controlado (IGCT), e contam com a saída de tensão por meio de Modulação por Largura de Pulso (PWM).

 

Instalação e compra do inversor solar

O inversor solar fotovoltaico geralmente é instalado perto do quadro de luz e, diferente dos painéis solares, deve ficar abrigado da luz solar, calor e água. Em instalações industriais, é comum ver um local separado apenas para esses inversores, uma vez que seu tamanho pode aumentar conforme as necessidades de distribuição elétrica do local.

Antes mesmo da compra de um inversor, é necessário analisar as principais necessidades da sua casa, empresa ou fazenda para um sistema de energia limpa. A aquisição desse item também dependerá do consumo elétrico previsto no local e a possibilidade de ampliação do sistema de energia fotovoltaica.

Mas, antes de tudo, que tal conhecer as possibilidades de inversores disponíveis no mercado?

 

Tipos de inversores existentes

Existem ótimas opções de inversores, pensadas justamente para as mais diversas necessidades dos consumidores e suas respectivas casas ou empresas. Atualmente, existem 3 inversores mais populares entre os compradores. Confira algumas de suas características:

 

Inversor solar On Grid

Este é o modelo mais usado em todo o mundo! Também conhecido como inversor solar grid-tie, sua principal característica é contar uma conexão elétrica entre o item e o local em que ele será instalado. Isso quer dizer que existirá a conexão direta entre os equipamentos que você usa no dia-a-dia. 

Esse item também conta com uma inteligência anti-queda, sendo programado para desligar os equipamentos rapidamente em caso de falta de energia. 

Apesar da sua compatibilidade de 99% com os aparelhos elétricos, é importante sempre perguntar para a empresa instaladora a compatibilidade dos seus materiais com esse inversor.

 

Descubra o que é consumo instantâneo e como seu sistema de energia solar pode economizar com ele!

 

Inversor solar Off Grid

Ao contrário do inversor anterior, o Off Grid é um item que não utiliza uma conexão elétrica entre os aparelhos que abastece. Ele ganha vida por meio de baterias e são bastante populares em regiões nas quais não existe acesso à rede elétrica por meios tradicionais.

Este inversor é recomendado para itens que demandam uma maior quantidade de energia e precisam ter uma potência de 110V ou 220V e 60Hz para ter um funcionamento pleno. É importante salientar com a empresa instaladora se este é o item ideal para as suas necessidades, uma vez que inversores acima de 2.000W são pesados e são de difícil movimentação uma vez instalados.

 

Inversor solar Híbrido

Como uma junção dos anteriores, o inversor solar híbrido funciona tanto conectado em  uma rede, como isolado dela. Na prática, essa aplicação é muito mais complexa, uma vez que esse material também é capaz de distribuir a eletricidade em horários nos quais a energia é mais barata, conseguindo economizar ainda mais na sua conta de luz.

 

O que saber antes de comprar um inversor On Grid

O inversor On Grid é o mais popular entre as instalações de energia solar. Antes mesmo de efetuar a compra deste item, é preciso entender melhor suas principais características e ter o máximo de informações disponíveis atualmente. Confira os dados que separamos:

  • Verifique com o instalador escolhido sobre a necessidade de um inversor com ou sem transformador
  • Garanta que este item seja à prova de água e poeira
  • Certifique-se de que a eficiência do inversor é de, no mínimo, 94%
  • Cheque os prazos de garantia em âmbito nacional, que podem variar de 5 a 10 anos
  • Confira se o produto está homologado segundo a Portaria Inmetro nº 357/2014

Todas essas características são essenciais para aprimorar seus conhecimentos antes da compra. Entretanto, não é apenas de buscas que a instalação de um inversor é possível. Sempre é recomendado trabalhar com empresas confiáveis e com histórico de instalações focadas na energia fotovoltaica para evitar problemas no futuro.

 

Importância do inversor para o sistema de energia solar

Instalação de inversor de energia solar

Os inversores têm um papel essencial para o funcionamento fotovoltaico. Além de fazer a conversão e distribuição da energia captada durante o dia, ele garante a segurança deste sistema, monitora e otimiza a eletricidade gerada para dispor nas áreas que precisam da captação em sua casa, negócio ou fazenda.

Em outras palavras, o painel solar não funcionará sem um inversor instalado para assumir suas responsabilidades de transformação de correntes e prestar o suporte necessário para a distribuição de energia no local.

Este é um dos itens necessários para se ter no kit de energia solar e torna-se uma escolha muito importante no momento da compra, isso porque um inversor solar precisa ser confiável, eficiente e contribuir para a redução da conta de luz.

 

Ficou interessado em começar a produzir energia limpa e renovável e ainda economizar até 95% na conta de luz? Não perca mais tempo! Faça agora uma rápida simulação com a Solstar e descubra toda a economia que você está deixando de ter.

Learn More

Os Cuidados na Instalação de um Sistema Fotovoltaico

A falta de cuidados pode comprometer a segurança das instalações e o retorno do investimento

 

A instalação de um sistema fotovoltaico valoriza seu imóvel, preserva o meio ambiente e ainda é a melhor opção para quem sempre sonhou em reduzir o valor da conta de luz.

Mas mesmo com vários benefícios, é preciso cuidados para o investimento em energia solar não virar um pesadelo e ter péssimos resultados.

É necessária uma avaliação rigorosa das condições do imóvel onde serão instalados os painéis solares. Além de questões estruturais e de infraestrutura elétrica, preste atenção aos requisitos da equipe de instalação.

Abaixo listamos os principais cuidados que o responsável pela instalação do sistema fotovoltaico deve prestar atenção:

 

Profissionais qualificados

É importante escolher uma empresa com experiência e resultados comprovados, que será responsável por todo o processo de instalação do sistema de energia solar fotovoltaica.

Uma equipe técnica com treinamentos e certificados atualizados fornece as medidas preventivas necessárias para cada imóvel. Além disso, ela soluciona quaisquer problemas que possam surgir durante a instalação.

 

Equipamentos de qualidade

Equipe para instalação de um sistema fotovoltaico

Uma equipe preparada é inútil se não tiver acesso aos melhores equipamentos. As empresas líderes no mercado de energia solar no Brasil trabalham com as tecnologias de painéis solares, inversores e módulos fotovoltaicos mais avançadas do mundo.

Fique atento ao registro do equipamento, que deve ter certificados de verificação válidos e aprovados com o selo do INMETRO.

Todos os materiais devem ser de alta qualidade, principalmente os utilizados no processo de instalação e para a segurança da equipe.

 

Telhas

O cuidado com as telhas é importante, principalmente para não comprometer a segurança dos instaladores. As más condições do telhado causam insegurança a toda a equipa responsável pela instalação dos sistemas fotovoltaicos.

A construção, o encaixe entre os ladrilhos e o estado da cumeeira devem ser avaliados para determinar possíveis riscos de vazamento e infiltrações.

Mesmo em boas condições, o telhado pode rachar durante a instalação. Por este motivo, telhas do mesmo modelo devem ser fornecidas com antecedência para possível substituição.

Não se esqueça de verificar se o modelo original das telhas ainda podem ser encontrados e quais são suas dimensões corretas. A alteração de medidas diferentes causará encaixes soltos e aumentará o risco de vazamento.

Caso as telhas forem frágeis ou o modelo utilizado estiver ultrapassado, recomenda-se a substituição completa do telhado onde será instalado o sistema fotovoltaico.

 

Estrutura do telhado

Antes de instalar o sistema de energia solar, é necessário analisar detalhadamente a estrutura geral de suporte do telhado. Em muitos casos, essa avaliação só pode ser feita visitando o forro do imóvel.

Na análise, os seguintes pontos devem ser considerados:

  • Ângulo de inclinação
  • Dimensionamento dos pilares
  • Vigas
  • Terças e caibros 
  • Medição dos vãos existentes 
  • Estado de conservação de todos os componentes. 

Caso sejam encontradas falhas como rachaduras e curvaturas na estrutura, isso pode indicar fragilidade. Para fazer uma avaliação precisa, recomenda-se que um profissional qualificado elabore um laudo da estrutura.

Se forem encontradas irregularidades, deve-se providenciar um reforço estrutural adequado antes da instalação do sistema fotovoltaico.

 

Evite choques elétricos

Cuidados para instalação de um sistema fotovoltaico

Por se tratar da instalação elétrica do imóvel, o instalador deve evitar qualquer tipo de choque elétrico.

Durante todo o processo de instalação, os painéis solares devem ser protegidos com uma cobertura opaca para evitar a captação de luz solar.

As ferramentas também precisam de atenção especial. Guarde-as em local isolado e seco para reduzir o risco de curto-circuito quando entrar em contato com equipamentos elétricos.

Até o fim da instalação, o instalador deve utilizar luvas e botas, além de equipamentos completos de proteção individual (EPIs) e coletivos (EPC).

 

Instalações elétricas

Identifique um ponto de conexão na sua estrutura elétrica que seja capaz de suportar toda a energia produzida por seu sistema fotovoltaico. Geralmente está localizado no quadro de proteção ou no padrão de entrada do imóvel.

Os fatores que precisam ser considerados depois de localizar o ponto de conexão:

  • Tensão de alimentação do quadro
  • Os disjuntores de proteção
  • A seção dos condutores de alimentação
  • A ocupação dos eletrodutos
  • O percurso por onde passarão os cabos do sistema fotovoltaico 
  • Estado de conservação dos quadros
  • O espaço físico disponível para instalação de novos componentes 
  • O aterramento do imóvel

O padrão de entrada do imóvel deve cumprir as normas atuais distribuidora de energia local para evitar reprovação na fiscalização. 

 

Sombreamentos

Antes da instalação do sistema fotovoltaico, encontre pontos que possam causar sombras no painel. Ao localizar, é necessário medir todos os obstáculos de sombreamento e a distância deles até a área da instalação.

Insira as medidas em um software apropriado para calcular o custo de produção. Erros na análise do sombreamento têm impacto direto no desempenho do sistema e, portanto, no retorno do investimento.

 

Ato da Instalação

Ato da instalação de um sistema fotovoltaico

Algumas outras precauções necessárias:

  • Os trabalhos em altura devem ser realizados por no mínimo 02 funcionários e um terceiro observador no solo.
  • Para acessar o telhado devem ser seguidas as normas de segurança para amarração de escadas ou montagem de andaimes.
  • Os painéis solares podem ser elevados por cordas, cabos com roldanas ou equipamentos específicos (como escadas motorizadas).
  • Para andar no telhado devem ser utilizadas tábuas de madeira para evitar que o peso se concentre nas telhas.
  • Ao final da instalação, todos os pontos de perfuração das telhas devem estar devidamente vedados.
  • Ter espaço suficiente no telhado para o pessoal autorizado circular para manter ou limpar os painéis, e equipamentos como antenas e caixas d’água.

A falta dos cuidados listados pode comprometer a integridade física da equipe e causar danos durante o processo de instalação. No caso de desempenho abaixo do esperado, o retorno do investimento do cliente também será afetado.

 

Para evitar dores de cabeça, é importante escolher uma empresa que prestará todos os cuidados na instalação do sistema fotovoltaico. A melhor opção do mercado é a Solstar, uma empresa com uma vasta experiência e uma equipe altamente qualificada.

Clique aqui para fazer uma rápida simulação e saber toda a economia que você está deixando de ter na sua conta de luz.

Learn More